​Ivanir dos Santos prestigiou duas lideranças – Jonathan Raymundo e Marquinhos Oswaldo Cruz

Ivanir dos Santos prestigiou duas grandes lideranças

no fim de semana, de um lado:

Jonathan Raymundo, idealizador do Wakanda in Madureira

Do outro lado: Marquinhos Oswaldo Cruz, leia-se Trem do Samba.

O Prof. Dr Babalawô pegou a estrada no domingo, rumo para Padre Miguel, na Zona Oeste, para prestigiar o aniversário do jovem Jonathan Raymundo, historiador e fundador do expressivo movimento Wakanda in Madureira.

Jonathan é também reconhecido por trazer questões raciais no Brasil. Ao longo dos últimos anos, levanta temas e vem atingindo centenas de pessoas, ativo nas redes sociais, sempre trazendo reflexão para o povo preto. Elétrico, escritor, colunista do Site Movimento Black Money, músico, poeta, entre outros.

E na comemoração dos 33 anos, não faltou gente estilosa, roda de samba, junto a uma série de manifestações que têm sido realizadas sobre afirmação da identidade negra brasileira, como o som da DJ Tamy Reis e com batuque grupo Coração Batuqueiro – projeto interessante de uma escola de samba para crianças

O Quitute não poderia ser outro, regado com feijoada. E Jonathan, esbanjando simpatia, recebia todos com um sorriso largo, afinal, a grande quadra do CREIB – Clube Recreativo dos Industriários de Bangu e Adjacências, ficou pequena para tantos amigos, com destaque de sua avó Emília Oliveira, com 90 anos (vacinada com as 3 doses e tudo mais), dentre amigos, ativistas, músicos, artistas…..

“Respeito quem realiza construções negras. Orgulhoso dessas ações, ainda mais iniciadas por grupos historicamente oprimidos, sem o apoio de políticas públicas. Como é o Festival Wakanda, que surgiu de uma iniciativa coletiva e autônoma do povo negro”

No sábado, Ivanir dos Santos aportou em Madureira, lá laiá…

Onde o Cafofo da Surica, foi palco, literalmente, para a festa de aniversário de Marquinhos Oswaldo Cruz, o músico recebeu um grupo seleto para festejar os 60 anos. E claro, rolou batucadas, sambas com bambas como Dorina, Gabrielzinho do Irajá, Marquinhos Diniz e até palinha de Tia Surica, que arrasou cantando o clássico de Cartola “Preciso Me Encontrar”.

Na ala de comidinhas, a famosa feijoada. E aniversário pede o que? Marquinho ganhou um mimo surpresa, um bolo temático da mulher Maria Machado.

O idealizador do Trem do Samba e Feira das Yabás, recebeu outros convidados ilustres, como Nilcemar Nogueira, o músico Marquinhos Diniz, Junior Perim – empreendedor cultural, Fernando Nery, Luiz Antônio Pilar (cineasta) e a mulher Rute Alves, Marcus Faustini – Secretário de Cultura, Patrícia Rodriguês e Marcelo Santos (em pleno vapor com o Concurso Carnavalescos da Folia Cariocas), entre outros convidados.

“O Rio é um celeiro de cultura, Marquinhos chancela grandes projetos, respira e suspira pelo samba, não tinha como não deixar de dar um abraço”, atestou o Prof. Dr. Babalawô ivanir dos Santos.

Fotos de Rozangela Silva

Vinkmag ad

Redação

Read Previous

Caesb lança Programa de Negociação de Débitos 2021 – PJ

Leia a seguir

Esquadrão Malakov é gravado no Brasil e no exterior e com grande elenco.

outubro 27, 2021