Bsb Flash

Centro de atendimento ao turista do aeroporto começa a funcionar neste sabado

Aeroporto receberá um novo CAT da Secretaria de Turismo (Setur-df)

O Centro de Atendimento ao Turista conectará os visitantes aos diversos segmentos e experiências turísticas da capital

O turista que desembarcar no Aeroporto Internacional de Brasília logo vai se deparar com uma cidade diferente da que ele costuma visitar. Bastará descer as escadas rolantes do saguão de desembarque para se surpreender com um lugar que vai além dos gabinetes da Esplanada dos Ministérios.

A porta de entrada dessa Brasília a partir de agora é o novo Centro de Atendimento ao Turista (CAT), que volta a funcionar depois de quatros anos fechado. É por intermédio dele que o visitante se conectará com o que de melhor a cidade tem a oferecer: desde a clássica e famosa rota arquitetônica ao turismo rural, passando pelo religioso, cívico, cultural, gastronômico.

O CAT estará preparado para oferecer essa e outras informações para além das siglas e números, que tornam Brasília uma capital peculiar. Seus atendentes estão preparados para despertar no visitante a curiosidade de conhecer mais sobre a cidade. Um novo olhar sobre o Distrito Federal a partir de experiências turísticas dentro da maior área tombado do mundo e também fora dela.

Quem procura a cultura nordestina vai encontrar em Ceilândia uma verdadeira colônia com culinária, música, hábitos típicos. Para quem tem fé, a Basílica de Brazlândia é a segunda maior do Brasil e conta com um atrativo: a exposição do Papa-móvel que pertenceu a João Paulo Segundo.

Desde o início dessa gestão, os Centros de Atendimento ao Turista foram ressignificados, para que qualquer visitante, turista ou mesmo morador pudesse ter ali um acolhimento diferenciado.

O aeroporto é a principal porta de entrada de Brasília. Por ali, passam por ano uma média de 17 milhões de pessoas do mundo inteiro, o que torna oportuna a iniciativa da Secretaria de Turismo de voltar a oferecer esse serviço ao visitante por intermédio do CAT.

A missão do CAT é fazer com que essas pessoas ampliem seu olhar para além do que já conhecem na capital federal. É uma das mais belas arquiteturas do mundo. Considerada museu a céu aberto, Brasília também possui outros atrativos, como as maiores piscinas de água mineral, o maior parque urbano da América Latina, uma quadra-modelo na 308 Sul projetada por Lúcio Costa, com paisagismo de Burle Marx e azulejos de Athos Bulcão.

Setenta por cento das suas redondezas são rurais e ainda tem a maior quantidade de área verde por habitante. A cidade também é contemplada por um lago artificial que é o maior do mundo.

Para a secretária Vanessa Mendonça, “o CAT do aeroporto vai proporcionar ao visitante ampliar o olhar aos principais eixos das atividades desenvolvidas em Brasília e sua vocação como destino turístico que atrai pessoas do Brasil e do mundo por ser também uma cidade diferente das outras”.

O espaço onde irá funcionar o novo CAT no aeroporto foi cedido pela Inframerica, concessionária que administra o terminal, e que desde o princípio desta gestão apoiou a Secretaria de Turismo, inclusive em ações como a que recepcionou os parlamentares eleitos que assumiram em 2019 denominada Uma nova Brasília recebe um novo Brasil.
O diretor da Inframerica, Rogério Coimbra, classifica o CAT do aeroporto como essencial. “É importante ao turista que chega a Brasília ter um local onde ele é acolhido, direcionado e ter todas as informações necessárias para poder se situar imediatamente no primeiro contato dele com a cidade.

Capacitação

Para trabalhar no novo CAT, os atendentes passaram por uma criteriosa avaliação. Tinham de ser formados em Turismo e fluentes em outras línguas. A capacitação foi ministrada pela própria Setur.

Vitória Sena Fialho, 20 anos, fez o curso de formação de atendente do CAT e hoje atua na unidade do Setor Hoteleiro Norte. Aluna de turismo na Universidade de Brasília (UnB), ela conta que o seu atendimento corrobora com o sentimento da criação dessa nova forma de viver Brasília pelos CATs: que é o de conexão do turista com a cidade. “Gosto de falar com as pessoas sobre o que eu sei da cidade. Gosto de ouvir elas também”, explica Vitória.
Daqui para frente, a primeira parada ao desembarcar no aeroporto será o CAT. Então, o convite está feito e as portas estão abertas.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Atualizações Recentes

Revitalização do Rio de Janeiro é tema de Webinar pela EMERJ

O Fórum Permanente de Direito da Cidade da Escola de Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ) promoverá nesta sexta (dia 30 de julho),

Confraria Amigos da Barra faz homenagem a Mário Saladini

O ex-jornalista e ex-deputado Mário Saladini ( 1916-2009), que criou, nos anos 40, o Clube dos Cafajestes, junto com Carlinhos Niemeyer, Mariozinho de Oliveira, Ibrahim

Ana Tereza Basílio

Captação de Clientes Pós-Pandemia

Luciano Bandeira, presidente da OAB-RJ, Ana Tereza Basílio, vice-presidente da entidade, Marcus Soares, presidente da OAB da Barra da Tijuca, Claudete Capelle do Vale, presidente

No mês dos avós, o cardiologista dá dicas para conseguir a longevidade

No mês dos avós, o cardiologista dá dicas para conseguir a longevidade

Profissional do ICTCOr alerta para os cuidados com o envelhecimento cardiovascular No Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 29

%d blogueiros gostam disto: