Abrasel-DF enumera conquistas de 2021 e se prepara para o novo ano

Apesar de ter sido um ano conturbado pela pandemia do COVID-19, 2021 trouxe muitas conquistas e esperança para 2022.

2021 foi um ano de muito trabalho e desafios, que já começou com um decreto que regulariza a ocupação de áreas públicas para uso comercial. A medida foi pleiteada ao lado do Sindhobar e Fecomércio, e beneficiou aproximadamente 20 mil empresas. Além dessa importante conquista, a Abrasel-DF apoiou e promoveu a vacinação em massa, medida necessária para que o setor de alimentação fora do lar voltasse a operar em toda sua capacidade e de forma segura.

Com o lockdown em março, a Abrasel não incentivou a reabertura dos estabelecimentos sem a garantia do atendimento hospitalar à população, com abertura de novos leitos, equipe de médicos e insumos necessários. A entidade também pleiteou junto ao GDF propostas para minimizar os impactos da pandemia, como o fundo emergencial, ampliação do prazo do Refis e parcelamento de impostos sem multas e sem juros. O objetivo foi preservar vidas sem deixar de lado a saúde das empresas.

Em abril, com o cenário pandêmico mais controlado, o presidente da Abrasel-Df, Beto Pinheiro, participou como palestrante do Infusão 4.0, um evento sobre marketing, gestão e vendas. No mesmo mês, a fim de ajudar os restaurantes e bares, foi lançada a iniciativa “Peça delivery do pequeno negócio”, em parceria com o Sebrae. A campanha não só incentivou o consumo, como também foi integrada a um programa de recuperação da economia elaborado pelo Sebrae.

Apesar da pandemia, a Abrasel-DF não deixou de promover eventos, a fim de que os restaurantes tenham maior movimento. Em maio, o festival Brasil Sabor teve como parceiro o projeto Cerrado no Prato, que convidou os chefs a incluir produtos da sociobiodiversidade do Cerrado nas suas receitas, de forma a estreitar os vínculos dos brasilienses com o bioma por meio da gastronomia. Novamente em parceria com o Sebrae, a Abrasel-DF promoveu oficinas gratuitas sobre como enfrentar e reinventar na gastronomia do DF. O evento aconteceu online, e teve o intuito de ajudar os empresários do setor que sofreram com os reflexos da pandemia do Covid-19.

Em junho, mais uma conquista: a Abrasel-DF comemorou a flexibilização do toque de recolher e do horário de funcionamento de setor de alimentação fora do lar. Em agosto aconteceu o tradicional CongressoNacional Abrasel, que em sua 33ª edição foi totalmente online e gratuito. O evento reuniu mais de 70 mil inscritos e contou com palestras dos principais líderes empresariais e da gastronomia no país.

A Semana Nacional do Pescado, que aconteceu em setembro, foi apoiada diretamente pela Abrasel-DF. A campanha, além de estimular o consumo de peixes e frutos do mar, também movimentou o setor, visto que Brasília é a terceira cidade que mais consome pescado no Brasil. O concurso “O quilo é nosso”, foi promovido em outubro, e elegeu o melhor restaurante a quilo do país. O restaurante brasiliense Flor do Cerrado Gastronomia ficou em segundo lugar. No mesmo mês, a Abrasel-DF e Sindhobar comemoraram a redução do distanciamento das mesas nos bares e restaurantes. A medida, pedida e protocolada pelas entidades, foi atendida pelo GDF em novo decreto.

Em novembro, novo decreto trouxe mudanças para o setor: a revogação do distanciamento entre as mesas, da proibição de atender clientes em pé e da capacidade de 50% nos estabelecimentos. Também aconteceu o Festival Bar em Bar, evento nacional que tem como objetivo valorizar a gastronomia dos bares brasileiros. Só em Brasília, mais de 50 estabelecimentos participaram. A Abrasel-DF também apoiou o Encontro Gastrô – O Melhor de Brasília, premiação que celebra os melhores da gastronomia da capital.

Após exaustivas discussões, a lei sobre a legalização das áreas públicas no comércio da Asa Sul, foi finalmente aprovada em dezembro. Conhecida como a “Lei dos puxadinhos”, o novo projeto alterou a forma de cobrança pelo uso da área pública e garantiu a segurança jurídica para regularizar a questão, além de ter extinguido as multas geradas antes da nova lei.

Apesar de todas as dificuldades, o ano de 2021 trouxe 76 novos estabelecimentos associados. Beto Pinheiro, presidente da Abrasel-DF, está otimista para 2022 e ressalta que as conquistas de 2021 foram muito importantes para o setor, fazendo com que as empresas cheguem ao final do ano com mais movimento e mais receita. “O público está voltando aos restaurantes, e estamos conseguindo fazer um final de ano bem melhor que 2020”, diz.

Serviço:

Abrasel-DF
@abrasel_df

Vinkmag ad

Redação

Read Previous

LIVE/AULA – Instrumentos e suas funcionalidades na Orquestra

Leia a seguir

Anitta e Colcci agitam primeira noite de festas do Réveillon Nº1

janeiro 24, 2022