Após 8 meses com teatros fechados o G7 finalmente volta aos palcos em novembro.
A peça terá apresentações somente um fim de semana.

A crise da pandemia não impediu a Cia. de Comédia G7 de produzir e trabalhar todo esse tempo. Foram vídeos, lives, drive-ins e cursos online. Mas a vontade do grupo sempre foi voltar ao teatro. Agora, o tão esperado momento chegou.

O G7 volta aos palcos no Teatro La Salle (906 sul) após 8 meses de muita saudade. O retorno tão aguardado acontecerá nos dias 21 e 22 de novembro, às 19h, com o espetáculo “Manual de Sobrevivência ao Casamento”, que foi suspenso durante a pandemia. Ingressos antecipados a partir de R$ 35,00.

A comédia do “casamento” do G7 fez história quando estreiou oito anos atrás, lotando as cadeiras do mesmo Teatro La Salle, em 2012. De lá pra cá foram menos divórcios e mais de 100 mil espectadores em todo Brasil, incluindo cidades como Rio de Janeiro e São Paulo e até alguns festivais, como o FITA de Angra dos Reis, quando o G7 se apresentou para um público de aproximadamente 2.500 pessoas.

A volta aos palcos não poderia vir em melhor hora, para espantar essa onda de brigas e separações da pandemia, que não poupou sequer os famosos! Com o “manual” do G7 você vai salvar seu casamento.

Após 8 meses com teatros fechados o G7 finalmente volta aos palcos em novembro.

Segurança acima de tudo, saúde acima de todos!

A volta ao teatro acontece após muito preparo e estudo da equipe do G7 Produções Artísticas. A trupe está se organizando para dar o exemplo de como o teatro pode ser um espaço seguro para o lazer de casais, amigos e familiares. Reestruturou-se a bilheteria, a lojinha, foi realizado treinamento de pessoal, adquiridos equipamentos de última geração e criados protocolos de emergência que mostram o zelo com o maior patrimônio do G7: a plateia.

Dê-se a oportunidade de sair de casa com segurança e vá ao teatro checar que a excelência nos palcos sempre constante no G7 também estará presente na recepção ao público e nos cuidados com segurança e saúde de todos.

Chegou a hora de ir ao teatro e de prestigiar o G7. Afinal, quem mais poderá salvar seu casamento? Vamos unir o que a pandemia separou. Ou separar de vez…

*Atenção: os espectadores que já haviam comprado ingressos desde março poderão finalmente ter a apresentação que tanto aguardaram, e o G7 tanto agradece. Podem ter certeza de que vamos fazer valer a pena. Informações 61-99351-1369.

Release

As cenas cômicas retratam situações do cotidiano dos casamentos, como por exemplo: ciúmes, traição, romantismo, dinheiro, saúde do casal e, como não poderia deixar de ser, sexo. Sob o olhar crítico da comédia, o objetivo é despertar reflexões no público. Será que todos devem casar? O casamento é o objetivo maior do amor? De um jeito ou de outro as estatísticas não mentem: pessoas casadas vivem mais.

O espetáculo pretende transmitir a mensagem de que não existe um Manual de Sobrevivência ao Casamento único e apto a prever todas situações e conflitos da vida em casal, mas sim vários possíveis, concebidos por cada um em sua vivência e aplicáveis com base no diálogo, respeito e na “arte de ceder”. Mesmo assim, dizem por aí que casar é melhor que morrer queimado.

SERVIÇO:

Somente um Fim de Semana Espetáculo “Manual de Sobrevivência ao Casamento” do G7.

Local: Teatro La Salle – 906 Sul

21/11 – Sábado – 19h

22/11 – Domingo – 19h

Ingressos a partir de R$ 35,00 (meia-entrada).

Meia-entrada: Todos os casos previstos em lei.

Ingresso Social: para doadores de 1kg de alimento ou 1 livro.

Informações: (61) 99351-1369 (com whatsapp)

Não é permitida a entrada de crianças menores de 6 anos, mesmo acompanhada dos pais.

Classificação indicativa: 14 anos Duração: 70 minutos.

Ingressos à venda:

site: g7comedia.com

UP GRADE – 415 Sul (Sem Taxas)

Artigo anteriorGretchen e Esdras de Souza são vistos em jantar romântico
Próximo artigoHappy hour para celebrar a vida
Avatar
A jornalista Isabel Almeida, trabalha atualmente na Embrapa, é editora do site bsbflash, youtuber do canal Flash Brasília e escreve em diversos sites como: colunista do jornal Alô Brasília. Natural de Brasília, já trabalhou em diversos órgãos do DF, como na Secretaria de Educação; na Administração Regional do Gama; na Secretaria de Saúde, na Câmara Distrital, e também em GO, na prefeitura de Valparaíso, na gestão de José Valdécio . Atuou também no Conselho Federal de Engenharia e Agronomia- Confea, foi editora da revista Fala Prefeito; e colunista da revista AC/DF e colunista do site AIB News do Rio de Janeiro. Desde 2010 é vice-presidente da Câmara de Comércio Brasil e Portugal,e em 2016, foi nomeada presidente do Conselho comunitário do Octogonal e Sudoeste.