Ataque contra comboio do Programa Mundial de Alimentos na República Democrática do Congo

O governo brasileiro condena, nos mais fortes termos, o ataque contra comboio do Programa Mundial de Alimentos (PMA) ocorrido hoje nas imediações da cidade de Goma, na República Democrática do Congo (RDC). O atentado resultou na morte do embaixador italiano na RDC, Luca Attanasio, do policial militar italiano que o escoltava e do funcionário congolês do PMA que conduzia o veículo.

Ao expressar suas condolências e sua solidariedade aos familiares e amigos das vítimas, ao governo e ao povo da República Italiana e da República Democrática do Congo, o Brasil reitera seu firme repúdio a todo e qualquer ataque dessa natureza, independentemente de sua motivação, e reafirma seu apoio ao trabalho da Missão da Organização das Nações Unidas para a Estabilização na República Democrática do Congo (MONUSCO) e aos esforços da comunidade internacional em favor da estabilização e da paz no leste daquele país.

[Nota publicada em: https://www.gov.br/mre/pt-br/canais_atendimento/imprensa/notas-a-imprensa/ataque-contra-comboio-do-programa-mundial-de-alimentos-na-republica-democratica-do-congo]

Artigo anteriorEscritora brasileira leva a literatura nacional para a Europa
Próximo artigoespetáculo A Sós da Pele Cia de Dança e Circo
Avatar
A jornalista Isabel Almeida, trabalha atualmente na Embrapa, é editora do site bsbflash, youtuber do canal Flash Brasília e escreve em diversos sites como: colunista do jornal Alô Brasília. Natural de Brasília, já trabalhou em diversos órgãos do DF, como na Secretaria de Educação; na Administração Regional do Gama; na Secretaria de Saúde, na Câmara Distrital, e também em GO, na prefeitura de Valparaíso, na gestão de José Valdécio . Atuou também no Conselho Federal de Engenharia e Agronomia- Confea, foi editora da revista Fala Prefeito; e colunista da revista AC/DF e colunista do site AIB News do Rio de Janeiro. Desde 2010 é vice-presidente da Câmara de Comércio Brasil e Portugal,e em 2016, foi nomeada presidente do Conselho comunitário do Octogonal e Sudoeste.