Bsb Flash

Bruno Dauaire-Secretário Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, recebeu movimentos sociais liderados por Ivanir dos Santos e Totinho Capoeira

O encontro criou uma primeira base para abrir e estender diálogo com a SEDSDH, com o propósito de aproximar o poder público aos movimentos sociais, que já desenvolvem ações de combate às iniqüidades incidentes aos povos e comunidades tradicionais de matrizes africanas e quilombolas, assim como, da juventude negra LGBTQI+, e com os programas de atendimentos aos defensores de direitos humanos.

Totinho Capoiera – Bruno Dauaire – Ivanir dos Santos

“A ideia é provocar o poder público na pessoa do secretário, que promovam parcerias que visem potencializar os trabalhos já desenvolvidos por tais entidades”, alegou  Totinho Capoeira – Subsecretária de Igualdade Racial e Direitos Humanos / Campos de Goytacazes.

O Dep e Advogado Bruno Dauaire, que hoje representa a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, se mostrou interessado e almejou parcerias para grupos de trabalho. “Estou aqui para somar, quero estar em sintonia com os movimentos sociais”, atestou Bruno.

O Prof. Dr. Babalawô Ivanir  dos Santos, solicitou um maior engajamento e medidas prioritárias com as religiões de matriz africana, a fim de criar resoluções mais efetivas de combate à discriminação, solicitando um diálogo mais assentado com a CCIR. “Temos que sair desse feudo e unir forças. A secretaria não está tendo diálogo com os segmentos religiosos”. Intercedeu o interlocutor da CCIR – Comissão de Combate à Intolerância Religiosa. Ivanir aproveitou para entregar o livro, relatório sobre a intolerância religiosa no Brasil, organizado pelo sacerdote.

 

Para Bia Nunes, do Movimento Quilombolas / ACQUILERJ, a reunião serviu para uma maior articulação. “Para que a gente possa avançar dentro das demandas hoje existentes de quilombolas”.

A conversa rendeu também para Felipe Carvalho – Coordenador Geral do PPDDH – Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos, Comunicadores Sociais e Ambientalistas do estado do Rio de Janeiro. “Representou o fortalecimento da parceria do Centro de Direitos Humanos da Diocese de Nova Iguaçu com o Governo do Estado em relação ao avanço da política de proteção. Como reivindicação foi sinalizada a urgência de se instituir o Conselho Deliberativo do PPDDH – Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos, Comunicadores Sociais e Ambientalistas do Rio de Janeiro.

 
Jean Vinicius, do MNU-RJ / Movimento Negro Unificado, também esteve presente. Ficou definido uma interlocução permanente, com devidas orientações para políticas públicas fundamentadas. Fotos de Rozangela Silva
 

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Atualizações Recentes

%d blogueiros gostam disto: