Dra. Helena Zarur apresentou a médicos técnica que proporciona redução no pós-operatório de 30 para três dias e pode ser usada em cirurgias regenerativas

A cirurgiã plástica Helena Zarur comandou uma vivência para apresentar a outros médicos da Capital uma  nova tecnologia de lipoaspiração com o uso de laser. Novidade em Brasília, a técnica  One S.T.E.P. reduz o pós-operatório de 30 para apenas três dias por ser menos invasiva que as práticas tradicionais. “Muitos cirurgiões ainda não conhecem a técnica porque poucos tiveram acesso a ela. A perspectiva de crescimento é altíssima, porque os resultados são muito satisfatórios, tanto em relação à estética quanto nas aplicações em cirurgias regenerativas”, explica a especialista.

A modalidade de lipoaspiração apresentada pela cirurgiã consiste em um procedimento de alta definição e performance que coleta a gordura através de luz laser específica que tem grande interação com as células do corpo. A vantagem sobre outras técnicas é a preservação e estimulação de células com capacidade reparadora, obtidas na colheita do tecido adiposo.

Como funciona?
A técnica é baseada na fotoestimulação seletiva de tecidos que torna o procedimento mais seguro e confortável para o paciente e proporciona a retração da pele já no pós-operatório imediato, além do estímulo na produção de colágeno, muito importante para manter a pele mais firme. “Os benefícios para o paciente, em relação às tecnologias anteriores são inegáveis em todos os aspectos”, avalia Helena Zarur.

Cirurgias regenerativas
Além da aplicação voltada à estética, o uso da nova técnica pode ser voltado para  tratamentos de feridas complexas, queimados, reconstruções mamárias, regeneração de músculos, cartilagens, ossos e tendões, além das aplicações para a medicina estética, na remodelagem corporal, rejuvenescimento facial, mãos, enxerto de glúteos e mamas, preenchimento de sulcos faciais e regeneração capilar.

Para pacientes que passaram por enxertos de pele, os resultados ganham um salto de qualidade. “Através da colheita da gordura com o uso do laser, obtemos tecido rico em células com poder reparador. As enxertias realizadas através desta técnica proporcionam maior efetividade e melhor qualidade, pois são definitivas e em muitos casos melhoram a qualidade geral da pele enxertada. É diferente do que acontece com o uso de preenchedores sintéticos, em especial o ácido hialurônico, que tem duração e efeitos limitados”, explica a Dra. Zarur.

Artigo anteriorCílios lindos e com efeito natural: conheça o Lash Lifting
Próximo artigoAtriz angolana Celma Pontes sonha brilhar como passista no Carnaval de 2022
Avatar
A jornalista Isabel Almeida, trabalha atualmente na Embrapa, é editora do site bsbflash, youtuber do canal Flash Brasília e escreve em diversos sites como: colunista do jornal Alô Brasília. Natural de Brasília, já trabalhou em diversos órgãos do DF, como na Secretaria de Educação; na Administração Regional do Gama; na Secretaria de Saúde, na Câmara Distrital, e também em GO, na prefeitura de Valparaíso, na gestão de José Valdécio . Atuou também no Conselho Federal de Engenharia e Agronomia- Confea, foi editora da revista Fala Prefeito; e colunista da revista AC/DF e colunista do site AIB News do Rio de Janeiro. Desde 2010 é vice-presidente da Câmara de Comércio Brasil e Portugal,e em 2016, foi nomeada presidente do Conselho comunitário do Octogonal e Sudoeste.