Bsb Flash

Apesar de não ser o mais agressivo, o câncer de pele é o mais frequente no Brasil e no mundo

Dia Mundial de Combate ao Câncer

No mês em que é celebrado o Dia Mundial de Combate ao Câncer, dermatologista explica fatores que podem levar à doença e fala sobre prevenção

Com o objetivo de aumentar a conscientização e incentivar a prevenção, bem como diagnóstico precoce sobre a doença, no dia 4 de fevereiro é celebrado o Dia Mundial de Combate ao Câncer. Segundo o Ministério da Saúde, o câncer é a segunda doença que mais mata no Brasil, ficando atrás, apenas, das doenças cardiorrespiratórias.

Apesar de não ser o mais agressivo , o câncer de pele é o mais frequente no Brasil e no mundo, e corresponde a 27% de todos os tumores malignos do País, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA). Além da exposição prolongada e repetida ao sol, principalmente na infância e adolescência, outros fatores de risco para predisposição da doença são: ter pele e olhos claros, ser albino, ter vitiligo, ter histórico da doença na família e fazer tratamento com medicamentos imunossupressores.

Mais comum após os 40 anos,o sinal de alerta principal é o surgimento de manchas na pele que coçam, ardem, descamam ou até mesmo sangram. De acordo com o dermatologista Erasmo Tokarski, especialista em pele há mais de trinta anos, feridas que ficam abertas e demoram a cicatrizar também merecem atenção.

“Todos esses sintomas podem ser indicativos do câncer de pele não melanoma, o tipo com maior frequência na população. Ele costuma se manifestar em áreas do corpo mais expostas ao sol, como rosto, pescoço, mãos, braços e orelhas”, pontua o médico.

O câncer não melanoma é responsável por uma média de 180 mil novos casos todos os anos e apresenta alto percentual de cura, quando detectado e tratado precocemente. Apesar da baixa mortalidade, quando não é diagnosticado há tempo, a doença pode causar deformações.

O melanoma é o tipo mais grave e mais raro. Anualmente, ele é responsável por 8,4 mil casos novos no Brasil, segundo o INCA. O tumor pode aparecer em qualquer parte do corpo, na pele ou mucosas, na forma de manchas, pintas ou sinais. Geralmente, as lesões costumam ter formato assimétrico, mais de uma cor e mudar de tamanho de forma rápida. “Apesar de mais raro, ele é bastante agressivo e pode levar à morte”, sinaliza o especialista.

Prevenção e Diagnóstico

O dermatologista Erasmo Tokarski defende que a prevenção e cuidados com a pele devem ser iniciados ainda na infância, com o auxílio dos pais. Para o profissional, os danos causados com a exposição solar ocorrem de maneira cumulativa e de forma gradativa no decorrer de toda a vida.

Ainda que bastante conhecido pela população, o uso do protetor solar, por vezes, é negligenciado. O profissional ressalta que esse item deve ser aplicado diariamente e de forma constante, porém, após uma avaliação e indicação profissional sobre o produto adequado para cada idade e tipo de pele de cada pessoa. Outros meios de prevenção à exposição solar é o uso de roupas específicas, bonés ou chapéus de abas largas, óculos escuros com proteção UV, entre outras opções.

“A exposição constante aos raios solares causam efeitos danosos a longo prazo. Toda a radiação, digamos que acumulada, se manifesta na fase adulta. Às vezes sob a forma de câncer de pele e outras com o envelhecimento da mesma”, afirma.

Sobre o diagnóstico, o médico é enfático em dizer que caso o paciente identifique um sinal suspeito de câncer de pele deve procurar o mais rápido possível ajuda profissional. Somente após o atendimento e a avaliação será possível precisar se trata-se de alguma lesão. Em algumas situações, pode ser solicitado a biópsia para conclusão do resultado. Para Erasmo, o mais importante é conhecer o próprio corpo, se prevenir e estar sempre atento a qualquer lesão na pele.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Atualizações Recentes

Ravenna promove SPA Indoor com programação especial

Ravenna promove SPA Indoor com programação especial

De 26 a 29 de abril, SPA terá quatro aulas com o Mestre em Psicologia Helder Kamei, especializado em Psicologia Positiva De 26 a 29 de abril,

Casamentos continuam a acontecer, apesar da pandemia

Quarenta por cento dos casamentos realizados pela juíza Maria Victoria Riera, no 5°Registro Civil das Pessoas Naturais, em Botafogo, são de casais com renda inferior

Grano & Oliva cria combo para o aniversário de Brasília

A capital do país celebra 61 anos no dia 21 de abril. Para festejar a aniversariante do mês, a Grano & Oliva Pizzeria criou um

Historiadora Lucília Neves Delgado cobra do governo federal pesquisa sobre vítimas do Covid-19

Historiadora Lucília Neves cobra do governo federal pesquisa sobre o Covid-19. Doutora em Ciências Humanas pela USP, Mestre em Ciência Política pela UFM e historiadora

%d blogueiros gostam disto: