“Elas em Ação” oferece formação audiovisual gratuita, online e com acessibilidade em LIBRAS para jovens da periferia
Notícias

“Elas em Ação” oferece formação audiovisual gratuita, online e com acessibilidade em LIBRAS para jovens da periferia

O ciclo de formação disponibiliza 7 oficinas voltadas para jovens da periferia, mulheres, pessoas negras, LGBTQIA+ e pessoas com deficiência auditiva. Tem como objetivo democratizar a teoria e prática do processo de produção audiovisual, capacitar a juventude para o mercado e possibilitar a narrativa de histórias diversas.

Quando se fala em cinema os primeiros nomes de cineastas que permeiam a memória coletiva são de homens cis, brancos e sem deficiência. Quando voltamos nosso olhar para os outros campos que compõe a sétima arte um estudo feito recentemente pela ANCINE (Agência Nacional do Cinema), que tem como objetivo mapear o perfil do emprego audiovisual entre 2007 e 2015, mostra por exemplo, que mulheres ocupam 40% dos cargos no setor e que em 2015 elas receberam 13% a menos que os homens. Quanto a outras identidades e representatividades, é quase inexistente a presença de dados sobre realizadores diversos como protagonistas nesse mercado.

Pensando em contribuir para a transformação desse setor, a 2ª edição do projeto ELAS EM AÇÃO propõe um ciclo de formação de produção de conteúdo audiovisual voltado à diversidade e inclusão de pessoas surdas. Serão 7 oficinas gratuitas e online, com certificado sobre: Roteiro; Direção Audiovisual; Fotografia e Iluminação; Direção de Arte; Som e Trilha Sonora; Edição de Vídeo e Comunicação na Web. O ciclo terá duração de 20h distribuídas em dois  meses, com parte teórica e prática, e tem como pilar a representatividade feminina no audiovisual desde a equidade de gênero da equipe ao público-alvo.

Em 2016, 20,3% dos filmes lançados no país foram dirigidos por mulheres, porém metade dessas produções são documentários, o que aponta uma presença feminina nas produções de baixo orçamento. De acordo com a cineasta Alice Lira, idealizadora  do projeto, “Quem pode falar pelo meu lugar de fala sou eu, por isso este evento tem como objetivo aumentar o leque de histórias contadas sob a perspectiva das minorias, e construir visualidades diferentes a partir da presença desses corpos diversos nesta área de capacitação, atraindo-os cada vez mais para o protagonismo no mercado”.

Para o cineasta Leonardo Monteiro – LeoMon, um dos fundadores da Cinese, é possível sensibilizar a sociedade através do cinema. “Por meio dessas oficinas podemos levantar o debate sobre os desafios da produção audiovisual por grupos marginalizados no Distrito Federal e entorno, contribuindo assim para o fortalecimento da identidade presente na periferia brasileira. E isso estimula e engaja os jovens para dar continuidade aos seus projetos e ideais no que diz respeito à produção audiovisual, pois terão bagagem teórica e prática para isso”.

Como resultado da oficina será realizada a II Mostra Elas em Ação onde serão exibidas as peças audiovisuais produzidas pelos participantes da atividade formativa, e que serão disponibilizadas no canal da Cinese no YouTube. As inscrições acontecem de 25 de abril a 2 de maio. As ações da atividade formativa  acontecem a partir de 04 de maio e vão até dia 29  de junho. Para mais informações sobre critérios de participação, inscrição e certificação  basta acessar o site da Cinese: www.cineseaudiovisual.com.br

Idealizado pela produtora independente Cinese Audiovisual, o projeto Elas em Ação 2 é realizado em parceria com a Candiá Produções e conta com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do DF. Na equipe de facilitadores estão Alice Lira, produtora e roteirista; LeoMon, produtor e diretor audiovisual; Raul Vasconcelos, filmmaker; Tamiris Schneider, cineasta, diretora de arte e fotógrafa; Alisson Melo, produtor musical; Vinicius Moreira, editor e colorista ; e Valéria Amorim, especialista em marketing, comunicação e eventos.

Cinese Audiovisual – produtora independente que teve sua origem a partir do trabalho de jovens cineastas da periferia. Atua no setor artístico-cultural, em parcerias com pessoas, instituições públicas e privadas, artistas e autônomos de diversos segmentos culturais do Distrito Federal e Goiás. Desde de 2010, oferece contribuições relevantes para o reconhecimento, difusão, valorização, registro da cultura local e fortalecimento do setor audiovisual.

PROGRAMAÇÃO:

25/04  a 02/05 – Período de inscrição

04/05 – Oficina de roteiro – com Alice Lira

11/05 – Oficina de direção audiovisual – com LeoMon

18/05 – Oficina de fotografia e iluminação – com Raul Vasconcelos

25/05 – Oficina de direção de arte – com Tamiris Schneider

01/06 – Oficina de som e trilha sonora – com Alisson Melo

08/06 – Oficina de edição de vídeo – com Vinicius Moreira

15/06 – Oficina de comunicação na web – com Valéria Amorim

22/06 – Mentoria – com LeoMon e Alice Lira

29/06 – Mostra de resultados

SERVIÇO

Projeto Elas em Ação 2ª edição – oficinas de audiovisual voltadas para jovens periféricas(os), mulheres, pessoas negras, LGBTQIA+ e pessoas com deficiência auditiva

Inscrições de 25/04 a 02/05 pelo site: www.cineseaudiovisual.com.br

A jornalista Isabel Almeida, trabalha atualmente na Embrapa, é editora do site bsbflash, youtuber do canal Flash Brasília e colunista do jornal Alô Brasília. Natural de Brasília, já trabalhou em diversos órgãos do DF, como na Secretaria de Educação; na Administração Regional do Gama; na Secretaria de Saúde, na Câmara Distrital, e também em GO, na prefeitura de Valparaíso, na gestão de José Valdécio. Atuou também no Conselho Federal de Engenharia e Agronomia- Confea, foi editora da revista Fala Prefeito; e colunista da revista AC/DF e colunista do site AIB News do Rio de Janeiro. Desde 2010 é vice-presidente da Câmara de Comércio Brasil e Portugal, e em 2016, foi nomeada presidente do Conselho comunitário do Octogonal e Sudoeste.