Bsb Flash

Embaixada e Consulados dos EUA reconhecem oito mulheres brasileiras por trabalho comunitário significativo

As vencedoras estão gerando um impacto positivo em suas comunidades e servindo de inspiração para outros cidadãos 

 A Embaixada e os Consulados dos EUA no Brasil têm o prazer de anunciar as vencedoras do Prêmio Mulheres Brasileiras que Fazem a Diferença 2020. O prêmio homenageia mulheres brasileiras que estão gerando um impacto positivo em suas comunidades e servindo como forças de inspiração para outros cidadãos.  Essas mulheres promovem iniciativas econômicas e ambientais, engajamento cívico, a inclusão e os direitos dos migrantes e refugiados, políticas de minorias religiosas e étnicas, comunidades indígenas, mulheres com deficiência e outros grupos historicamente marginalizados.    

 “Esta semana de Ação de Graças é o momento certo para expressarmos nossa gratidão e admiração a essas oito mulheres brasileiras incríveis, que trabalham incansavelmente para apoiar e avançar suas comunidades”, afirmou o embaixador dos EUA, Todd Chapman.  

 As selecionadas são mulheres que estão na linha de frente dos desafios locais, nacionais e globais, e estão trabalhando para quebrar barreiras para promover mudanças positivas, e também mulheres que estão trabalhando nos bastidores, fazendo silenciosamente uma diferença crucial na sociedade brasileira.    

 As vencedoras selecionadas: 

  • Claudinete Cole de Souza, Oriximiná (AM): é coordenadora executiva da Associação das Comunidades Remanescentes de Quilombo do município de Oriximiná (ARQMO).  Como primeira coordenadora executiva feminina, ela trabalha incansavelmente para ajudar as comunidades que representa a superar barreiras para garantir títulos de terra.  
  • Janete Vaz e Sandra Soares, Brasília (DF): são os co-fundadoras do Sabin, um laboratório biomédico com sede em Brasília que conta com 4.400 colaboradores, 225 localidades. Nos últimos 35 anos, criaram um ambiente que capacita as mulheres e a empresa foi selecionada oito vezes como o melhor lugar para uma mulher trabalhar no Brasil. 
  • Jeanne Aguiar, Recife (PE): dedica mais de duas décadas à melhoria nos direitos humanos e ao fim do tráfico de pessoas (TIP) por meio de seu cargo na secretaria de Defesa Social de Pernambuco, mais recentemente como chefe do núcleo de combate ao TIP.  
  • Jovita Belfort, Rio de Janeiro (RJ): é a primeira coordenadora do Departamento de Pessoa Desaparecida do Estado do Rio – um departamento que ela lutou para criar por muitos anos.   
  • Juíza Jacqueline Machado, Campo Grande (MS): é uma das principais defensoras do Brasil na proteção da violência doméstica.  
  • Major Karla Lessa, Belo Horizonte (MG): é a pilota do Corpo de bombeiros que com o seu profissionalismo e dedicação foi fundamental para os primeiros resgates da tragédia em Brumadinho-MG. 
  • Nadine Anflor, Porto Alegre (RS): é a primeira mulher a assumir o posto de Chefe da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, supervisionando uma enorme estrutura organizacional, incluindo milhares de policiais civis, investigadores e chefes de delegacias locais.   

 Para saber mais sobre as vencedoras, visite: https://br.usembassy.gov/pt/as-vencedora-do-premio-mulheres-que-fazem-a-diferenca-2020/

 

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Atualizações Recentes

Doença Falciforme afeta 7 milhões de brasileiros e metade da população diz desconhecer a doença

O Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença Falciforme é celebrado em 19 de junho para trazer conhecimento sobre o caso 47% da população diz

“Mundo Diferente”: mesmo escrita antes da Pandemia, música tem letra que retrata momento atual

Uma música que começou a ser escrita há alguns anos e finalizada uma semana antes da Pandemia Mundial do Coronavírus, tem muito a ver com

Vinhedo Girassol promove visitação com degustação na plantação de uvas Syrah no cerrado

Clima e solo propícios para a plantação de uvas, somados ao sistema de Dupla poda, que conduz as uvas  para o amadurecimento no período seco

De forma divertida, filhos comandam as redes sociais de Nanah durante a gravação do reality Ilha Record

A cantora, que também é influencer e empresária, deixou os filhos tomarem conta do seu Instagram durante o confinamento Desde que se popularizaram os reality

%d blogueiros gostam disto: