Ensino de inglês: uma janela para o mundo

Colégio Sigma oferece aulas de língua inglesa para alunos a partir dos 3 anos

Entender e falar um novo idioma possibilita acompanhar as diversas mudanças que vêm acontecendo no mundo. O inglês é um idioma universal, o terceiro com o maior número de falantes. No mundo globalizado, pessoas que o dominam podem visitar vários destinos – mesmo aqueles em que a língua não seja a oficial – e conseguem se comunicar de maneira confortável . Além disso, a língua inglesa em uma carreira profissional é um pré-requisito importante, além de ser um grande diferencial. Porém, o domínio do idioma no Brasil ainda é muito baixo segundo pesquisa divulgada pelo British Council, que aponta que apenas 5% da população fala inglês, sendo 1% fluente.

O Colégio Sigma é uma das escolas de Brasília preocupada com a internacionalização de seus alunos, e desde a Educação Infantil oferece, em parceria com a Red Balloon, dentro da grade curricular, o inglês como uma das disciplinas. Segundo William Pinheiro, Diretor da unidade da 606 Norte, é importante que ainda pequenas as crianças já tenham contato com um idioma diferente. “Nessa fase, estudar de forma lúdica uma nova língua estimula o cérebro dos menores, já que tudo é ensinado especialmente para eles”, comenta. “Além disso, esse aprendizado ajuda no desenvolvimento cognitivo e do raciocínio”.

O diretor também aponta que, atualmente, as crianças estão mais do que nunca expostas a conteúdos do idioma. “Hoje existe uma facilidade maior de encontrar materiais voltados para o público infantil. Então a todo momento elas estão em contato com músicas, desenhos, jogos e outras situações que estimulam o aprendizado”.

Em 2021, os alunos da Educação Infantil ao Ensino Fundamental – Anos Iniciais do Sigma terão mais aulas de inglês por semana. Serão quatro aulas no turno regular para a Educação Infantil e três aulas presenciais e uma de estudo dirigido no contraturno para as crianças dos Anos Iniciais. “O material didático que será utilizado pelos alunos será o da Red Balloon, que no próximo ano ainda estará ainda mais completo e atual”, finaliza William.

Do Brasil para o mundo

Para Natália Rocha, Diretora Pedagógica da Regional Centro-Oeste da Saber Educação, um ensino do inglês de qualidade nas escolas permite ainda que crianças e jovens se comuniquem e compreendam novas culturas. “O aprendizado do novo idioma proporciona oportunidades fora do país, seja para estudar ou trabalhar”, aponta. A diretora regional também afirma que com as aulas nas escolas, os alunos saem na frente e podem obter bons resultados em exames de proficiência como os da Universidade de Cambridge, TOEFL (Test of English as a Foreign Language), TOEIC (Test of English for International Communication) e outros, que possibilitam que eles realizem provas como o SAT, considerado o principal processo de admissão para graduação em universidades americanas.

Além das aulas da Red Balloon, os alunos do Sigma também recebem um suporte da escola, por meio de palestras gratuitas e consultorias que auxiliam quanto a melhor opção de instituição, processos seletivos, documentação e muito mais. “É uma forma das famílias saberem da importância do idioma e que quanto mais cedo iniciar a preparação para os processos seletivos, os jovens têm mais chances de alcançar melhores resultados para ser admitido em uma universidade fora do país”, finaliza Natália.

Artigo anteriorO Tribunal do Júri em tempos de pandemia
Próximo artigoExperiência Argentina
Avatar
A jornalista Isabel Almeida, trabalha atualmente na Embrapa, é editora do site bsbflash, youtuber do canal Flash Brasília e escreve em diversos sites como: colunista do jornal Alô Brasília. Natural de Brasília, já trabalhou em diversos órgãos do DF, como na Secretaria de Educação; na Administração Regional do Gama; na Secretaria de Saúde, na Câmara Distrital, e também em GO, na prefeitura de Valparaíso, na gestão de José Valdécio . Atuou também no Conselho Federal de Engenharia e Agronomia- Confea, foi editora da revista Fala Prefeito; e colunista da revista AC/DF e colunista do site AIB News do Rio de Janeiro. Desde 2010 é vice-presidente da Câmara de Comércio Brasil e Portugal,e em 2016, foi nomeada presidente do Conselho comunitário do Octogonal e Sudoeste.