Bsb Flash

Entidades criticam mudança do nome do Parque Sérgio Bernardes

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, assinou, no dia 29 de abril, o Decreto nº 48.807, renomeando o Parque Sérgio Bernardes – Arquiteto, antigo Parque Natural Penhasco Dois Irmãos, no Leblon, para Parque Natural Municipal Alfredo Sirkis.

A troca do nome do Parque Sergio Bernardes ( parque natural do penhasco Dois Irmãos, no Leblon) para Parque Natural Municipal Alfredo Sirkis (decreto assinado por Eduardo Paes no dia 29 de abril) desagradou as entidades de arquitetura e urbanismo, que se manifestaram através de nota enviada à Prefeitura.

“Sérgio Bernardes foi um dos maiores arquitetos de sua época. Foi responsável por diferentes obras que podem ser avistadas do próprio Parque, inclusive, os emblemáticos postos de salvamento localizados ao longo da orla. Em 2019, o centenário de seu nascimento (SB 100) foi celebrado amplamente pela categoria, com exposição patrocinada pelo CAU/RJ no Museu Nacional de Belas Artes e com debate histórico promovido pela própria Prefeitura, no Centro Carioca de Design.O Parque Natural Penhasco Dois Irmãos recebeu o nome Parque Sérgio Bernardes – Arquiteto, em 2002, durante o mandato do Prefeito Cesar Maia, precisamente quando Alfredo Sirkis era Secretário Municipal de Urbanismo e Presidente do Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos (IPP). Dificilmente, o próprio Alfredo Sirkis aceitaria ser homenageado passando por cima do legado de Sérgio Bernardes que ele mesmo e ali mesmo desejou imortalizar” – diz o texto assinado pelo Colégio Estadual das Entidades de Arquitetura e Urbanismo (CEAU), pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio de Janeiro (CAU/RJ), Associação Brasileira de Ensino de Arquitetura e Urbanismo (Abea),
Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas no Estado do Rio de Janeiro (Sarj), Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas (Abap), Departamento Rio de Janeiro do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-RJ), Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura – RJ (AsBEA), Federação Nacional de Estudantes de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (FeNEA)

Amigo de Sergio Bernardes, o empresário e ex-deputado Mauro Magalhães lembrou que Sergio Bernardes (1919-2002) foi o autor de obras notáveis no Rio de Janeiro, no Brasil e no mundo.
” Premiado em várias bienais ( entre elas, a Bienal de Veneza), ele assinou o Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, o mastro dos três poderes, na capital federal, o Pavilhão de São Cristóvão. A Prefeitura poderia conseguir outro local para homenagear o querido Alfredo Sirkis, ao invés de retirar a homenagem ao grande arquiteto Sergio Bernardes “- disse Mauro Magalhães.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
%d blogueiros gostam disto: