EUA revogam vistos de traficantes de animais silvestres no Brasil

Os suspeitos foram identificados após investigações conjuntas entre o Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA, o Departamento de Recursos Naturais de Maryland e a Polícia Federal  
 

Os Estados Unidos revogaram os vistos de indivíduos responsáveis pelo tráfico de espécies raras e ameaçadas de extinção do Brasil para os Estados Unidos e tomaram medidas para impor restrições de vistos a outros indivíduos implicados no tráfico de animais silvestres brasileiros, seguindo decisões anteriores de aplicação da lei sobre o assunto.  

Essa ação é resultado das investigações comandadas pelo Fish and Wildlife Service (FWS), em parceria com o Departamento de Recursos Naturais de Maryland (DNR) e a Polícia Federal brasileira, autorizada por mandados de busca emitidos no início de 2021.  A cooperação entre o Brasil e os EUA para o combate ao tráfico global de animais selvagens é um aspecto importante no combate ao comércio ilegal dessas espécies ameaçadas e raras em todo o mundo.    

O tráfico de animais silvestres é um crime transnacional grave que ameaça a segurança nacional, a prosperidade econômica, o Estado de Direito, os esforços de conservação de longa data e a saúde humana.  

Essas revogações de vistos e outras ações, que foram feitas de acordo com uma política de restrição de vistos nos termos da seção 212(a)(3)(C) da Lei de Imigração e Nacionalidade, foram projetadas para aumentar nossa capacidade de interromper os movimentos e negócios de organizações criminosas transnacionais envolvidas no tráfico de animais silvestres, tornando assim mais difícil para essas organizações contrabandear vida selvagem e madeira.  

Com a aplicação desta política de restrição de vistos os EUA deixam claro que indivíduos envolvidos no tráfico de animais silvestres não são bem-vindos no país.   

Vinkmag ad

Redação

Read Previous

Carlos Alberto Serpa e Eduardo Paes, nos 50 anos da Fundação Cesgranrio

Leia a seguir

Reajuste nos preços da cerveja gera apreensão em bares e restaurantes

outubro 16, 2021