Bsb Flash

Gastronomia: você sabe como é feito o processo de defumação de alimentos?

Tecnologia auxilia grandes empresas de embutidos a manter qualidade e naturalidade na defumação

Bacon, costelinha, presunto, calabresa… a variedade de produtos que podem levar o selo de “defumados” nas prateleiras do mercado é imensa. Mas poucos sabem como esse processo é realizado dentro das grandes fábricas de alimentos. Com a chegada da tecnologia, por exemplo, o processo de defumação, apesar de automatizado, conseguiu manter sua naturalidade de origem.

Inicialmente utilizada somente como uma forma de conservação dos alimentos, a defumação passou a ser vista como um novo jeito de trazer sabor e aroma para a carne. “Quando um consumidor busca por alimentos defumados, ele espera características sensoriais que remetem ao processo de defumação, como cor, aroma e sabor”, explica a coordenadora de produção da Alegra, Marina Manfroi Maschio Kiefer.

O processo de defumação não foge do que o nome sugere, consiste na inclusão de fumaça durante o processo de cozimento da carne. Na Alegra, indústria de alimentos derivados da carne suína, são utilizadas estufas que mantêm o processo uniforme e padrão. “Todo o processo é contínuo e padronizado, por isso, a entrada e a saída de fumaça acontece automaticamente, o que permite que todo o lote saia com exatamente a mesma qualidade”, explica a coordenadora.

Apesar do uso da tecnologia, a naturalidade do processo segue como pilar essencial para garantir o sabor e aroma da carne. “Toda a nossa defumação é feita de forma natural, a partir da fumaça da queima lenta de uma maravalha umedecida importada da Alemanha. O processo dura entre 40 minutos e uma hora, dependendo do alimento que será submetido”, conta Marina. A maravalha, usada na defumação, é uma variedade de serragem usada na queima para produzir a fumaça.

Na Alegra, a linha de defumados conta com bacon em fatias, bacon em tabletes, bacon de pernil, bacon manta e costela suína. Além desses, passam pelo processo de defumação o lombo fatiado, presunto fatiado e as linguiças tipo calabresa e paio.

Sobre a Alegra

A indústria de alimentos Alegra é a união das cooperativas de origem holandesa, Frísia, Castrolanda e Capal, que constituem o grupo Unium. Uma empresa que combina condições de trabalho ideais aliando tecnologia, equipamentos de última geração, preocupação com o bem-estar dos animais e sustentabilidade em seu parque industrial, sempre primando pela excelência em seu produto final, que utiliza as melhores carnes suínas.

Em 2017, a marca conquistou o reconhecimento internacional quanto às Práticas de Bem-estar Animal no abate, tornando-se a primeira planta brasileira a receber essa certificação em bem-estar suíno, pela WQS. Mais informações em www.alegrafoods.com.br.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Atualizações Recentes

Projeto “mão na massa” impacta a vida de mulheres em situação de vulnerabilidade social

Projeto “mão na massa” impacta a vida de mulheres em situação de vulnerabilidade social

O projeto “Mão na massa” é uma parceria do BRB e da Secretaria da Mulher para promover o empreendedorismo de mulheres em situação de vulnerabilidade

A realidade e a política de cada região - Café com Lupi

A realidade e a política de cada região

O Café com Lupi deste sábado (31 de julho), às 10hs, terá como convidados o deputado Federal Leônidas Cristino, do PDT do Ceará, e o

Venâncio shopping abrigará museu da limpeza urbana

Venâncio shopping abrigará museu da limpeza urbana

O Serviço da Limpeza Urbana (SLU) inaugura, em 03 de agosto, no Venâncio Shopping, o Museu da Limpeza Urbana Itinerante, marcando os 60 anos da criação

Pintassilgos comemoram aniversário oficial da Barra

Pintassilgos comemoram aniversário oficial da Barra

Ocupada de fato, a partir dos anos 60, a Barra da Tijuca teve seu Plano-Piloto projetado em 1969, por Lucio Costa, e, há 40 anos,

%d blogueiros gostam disto: