Bsb Flash

Guevara Songs aborda racismo estrutural no novo single, “Negro demais para ser Deus?”

Guevara Songs aborda racismo estrutural no novo single, “Negro demais para ser Deus?”

Faixa inaugura série de lançamentos do projeto após EP de estreia

Guevara Songs amplia a sonoridade apresentada no EP de estreia do projeto, “Neurônio Espelho”, com o single inédito “Negro demais para ser Deus?”. A faixa traz a característica da mescla de rock, música brasileira, sintetizadores e baterias eletrônicas para debater o racismo estrutural na sociedade brasileira. A faixa já está disponível nas plataformas de streaming.

Ouça “Negro demais para ser Deus?”: https://smarturl.it/NDPSDGuevaraSongs

Este é o primeiro lançamento após o EP de Guevara Songs e inaugura uma sequência de faixas que serão reveladas aos poucos até culminarem em um álbum completo em 2021. Projeto do músico fluminense radicado em Brasília Marvin Costa, o trabalho traz uma identidade musical moderna com a proposta de debater questões sociais e políticas. O processo criativo parte do hip hop, utilizando samples, beats e experimentações sonoras, seja com sintetizadores ou com a guitarra, que é o instrumento principal do artista. Liricamente, Guevara Songs busca fomentar um debate sóbrio sobre a sociedade brasileira e seus problemas. Esse clima de insatisfação está presente em suas letras críticas que abordam temas como relações líquidas, política e o ritmo suicida das grandes cidades.

Em “Negro demais para ser Deus?”, Marvin explora as veias rock, hip hop e pop do trabalho e gravou tudo sozinho, assinando ainda a produção da faixa.

“Essa música é uma crítica ao racismo estrutural presente de forma contundente na sociedade brasileira. Traço um paralelo do racismo a o momento político do nosso país. Citando, inclusive, o avanço dos ideais evangélicos presentes no discurso do atual presidente da república – que no passado não escondeu seu preconceito racial. Minha influência para letra também veio da minha vivência em Brasília. A cidade nasceu projetada de forma muito interessante, mas também criou um grande apartheid social – algo que eu jamais senti, pois venho do caldeirão social que é o Rio de Janeiro”, sinaliza o artista.

Marvin Costa já havia estreado como artista solo, mas mudou o direcionamento de suas produções com uma pegada mais eletrônica. Foi quando decidiu se batizar de Guevara Songs, estabelecendo uma identidade em parte das letras, que vão além do conteúdo político. Faixas como “Sempre Que Tentou”, “Altares Secretos”, “A Era do Gelo” e “Último Adeus” – presentes no EP – falam sobre relacionamentos e críticas ao estilo de vida imposto pela modernidade.

Guevara Songs começou em Brasília em 2019 e vem para somar à trajetória do artista, que participou de inúmeros projetos. Mais recentemente, Marvin Costa integrou o Mestiço, onde teve Marcelo Yuka como parceiro de composições. A banda de protagonismo indígena criava músicas com samples de cantos e letras que abordavam dos povos originais do Brasil. Este projeto lançará um EP em 2021. Além disso, participou como guitarrista de regravações do álbum “As Veias Abertas da Juventude”, da banda Tubarões Voadores, com produção para o relançamento do disco assinada por Dado Villa-Lobos.

Agora, Marvin dá um passo adiante com Guevara Songs. “Negro demais para ser Deus?” está disponível nas principais plataformas de streaming.

Guevara Songs aborda racismo estrutural no novo single, “Negro demais para ser Deus?”

Ouça “Negro demais para ser Deus?”: https://smarturl.it/NDPSDGuevaraSongs

Ficha técnica

Capa: Diego Santos

Produção: Marvin Costa

Mix e Master: Marvin Costa

Todos os instrumentos por Marvin Costa.

Letra

Olhares

Roupas nunca vestidas

Medo de não compreender

A cor mais perseguida

Desejo

Saberes que não pode ter

Tolerar e aprender

O preço da felicidade

Ele viveu dias de paz

De olhos vendados e mãos atadas Clamou a deus sentou no sofá E ouviu o presidente falar

Não há porque fugir do amor

O medo dos homens não cala nossa cor

Palavras

Armas de um novo mundo

A quem consegue compreender A vida que fica sem graça

Segredo

O amor que escolhi pra viver

É negro demais pra ser Deus

Aos olhos que o fogo consome

Ele viveu dias de paz

De olhos vendados e mãos atadas Clamou a deus sentou no sofá E ouviu o presidente falar

Não há porque fugir do amor

O medo dos homens não cala nossa cor

Siga Guevara Songs:

https://www.instagram.com/guevarasongs/

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Atualizações Recentes

IMP Concursos promove aulão beneficente para a SEDF

As notícias para o concurso da Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF) estão movimentadas. Então, a melhor hora de iniciar a preparação é agora!

Pesquisa de anticorpos neutralizantes e covid

Pesquisa de anticorpos neutralizantes e covid

Com o início da vacinação, muitas pessoas após concluírem o esquema vacinal contra covid, buscam pelo teste para ter certeza que estão imunes à doença

Ex-BBB, Sarah Andrade comemora 30 anos na Bahia Bonita, em Trancoso

Sarah Andrade escolheu a pousada Bahia Bonita para comemorar os 30 anos em Trancoso. A aniversariante do dia recebeu um bolo de surpresa da Pousada,

Café das Orquídeas comemora São João com buffet de comidas juninas

Nos dias 24, 25 e 26 (quinta, sexta e sábado), casa oferecerá diversos quitutes à vontade das 17h às 20h  Em comemoração ao mês de

%d blogueiros gostam disto: