Indústria de latas de alumínio para bebidas cresce pelo quinto ano consecutivo
Geral

Indústria de latas de alumínio para bebidas cresce pelo quinto ano consecutivo

Indústria de latas de alumínio para bebidas cresce pelo quinto ano consecutivo

Com um faturamento de R$ 18,3 bilhões e 33,4 bilhões de latas consumidas em 2021, o setor – que também é campeão mundial de reciclagem – continua apostando no Brasil

Desde que chegou ao Brasil, em 1989, a lata de alumínio caiu no gosto do consumidor brasileiro e, de lá pra cá, o aumento no consumo foi de mais de 80% em uma década (2011 a 2021), segundo a Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas).

Mesmo com o segundo ano de pandemia de Covid-19, o desempenho das latinhas de alumínio para bebidas no Brasil cresceu 5,2% na comparação com o ano anterior, registrando um faturamento de R$ 18,3 bilhões, com 33,4 bilhões de unidades consumidas no período.

O fato de continuar crescendo, mesmo com todas as dificuldades enfrentadas, comprova a resiliência do setor e a preferência dos brasileiros pela latinha de alumínio como a melhor embalagem para bebidas: “Tivemos um ano de crescimento no mercado de cervejas e nas plataformas de delivery, justamente o produto e o canal de vendas em que a lata se destaca pela segurança, praticidade e conveniência,” explica o presidente executivo da Abralatas, Cátilo Cândido.

Com o crescimento no consumo, o setor atrai, cada vez mais, diferentes tipos de bebidas. Pela característica das latas envasarem qualquer tipo de bebida com segurança, hoje – no Brasil – existem mais de 20 diferentes tipos de bebidas vendidas nas latinhas. Além da “tradicional” cerveja, refrigerante, energético e suco, observa-se o aumento da cachaça em lata, a chegada do vinho, da água, do suplemento, do café e dos RTDs – ready to drink – bebidas que trazem inovação otimizando a experiência e se destacando na preferência de uma nova geração de consumidores, pois permite desenvolver propostas que satisfaçam melhor seu estilo de vida, gostos e necessidades.

“O brasileiro gosta da latinha e tem suas preferências, quer cada vez mais variedade de bebidas, rótulos, tamanhos e formatos. Um exemplo disso é o crescimento das latinhas mais finas (sleeks e slims) que acompanhou muito bem o bom desempenho que o mercado das cervejas premium vem performando no Brasil”, explica o presidente da Abralatas. “O setor está sempre atento e conectado, identificando os anseios dos clientes e consumidores. Nosso objetivo é oferecer novas soluções, inovações que podem ser incorporadas a principal qualidade desta embalagem, que é a mais sustentável do planeta”, destaca o presidente da Associação.

Esta preferência vem acompanhado de pesados investimentos. Nos últimos três anos, foram 5 novas fábricas. Para este ano e 2023, são esperadas mais 4 novas fábricas no Brasil, além de expansões em quase metade das fábricas já existentes com novas linhas de produção. O total de investimentos é de U$ 1 bilhão até o próximo ano.

ESG: Setor campeão mundial em reciclagem

O Brasil é o 3º maior mercado mundial de latas de alumínio para bebidas, atrás somente da China e dos Estados Unidos. Mas o crescimento do setor na última década veio acompanhado de um fator que tem sido cada vez mais valorizado atualmente: a reciclagem.

O setor é pioneiro na economia circular e o Brasil, um dos poucos países que têm conseguido manter o patamar de reciclagem acima de 95%, mesmo com forte aumento no consumo. Com isso, o País figura à frente dos Estados Unidos, que recicla 59% das latas consumidas, e a Europa, com média de 67%.

O comprometimento do setor é tão sério, que foi assinado acordo com o Ministério do Meio Ambiente para aperfeiçoar, ainda mais, o modelo de reciclagem da embalagem. Além da criação de entidade com a finalidade exclusiva de cumprir esse Acordo: a Recicla Latas. Com este pacto público, o setor se compromete a comprar 100% da sucata das latinhas disponível no Brasil, reciclar em larga escala, realizar campanhas de educação ambiental junto ao consumidor e capacitar gestores públicos e cooperativas de catadores de materiais recicláveis.

Abralatas

Fundada há 19 anos, a Abralatas é a representante legítima da indústria de latas de alumínio para bebidas do Brasil, 3º maior mercado mundial, a principal embalagem para cervejas do País e recordista de reciclagem. Trabalhamos pelo fortalecimento e desenvolvimento desse setor com responsabilidade socioambiental.

A jornalista Isabel Almeida, trabalha atualmente na Embrapa, é editora do site bsbflash, youtuber do canal Flash Brasília e colunista do jornal Alô Brasília. Natural de Brasília, já trabalhou em diversos órgãos do DF, como na Secretaria de Educação; na Administração Regional do Gama; na Secretaria de Saúde, na Câmara Distrital, e também em GO, na prefeitura de Valparaíso, na gestão de José Valdécio. Atuou também no Conselho Federal de Engenharia e Agronomia- Confea, foi editora da revista Fala Prefeito; e colunista da revista AC/DF e colunista do site AIB News do Rio de Janeiro. Desde 2010 é vice-presidente da Câmara de Comércio Brasil e Portugal, e em 2016, foi nomeada presidente do Conselho comunitário do Octogonal e Sudoeste.