Bsb Flash

Mauro Magalhães faz homenagem ao Quitandinha

Construído por Joaquim Rolla , a partir de 1941 ( oito décadas), para ser o maior cassino do mundo, o Palácio Quitandinha será homenageado pelo empresário e ex-deputado Mauro Magalhães- líder do governo de Carlos Lacerda na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro- , em seu livro de memórias.
” Minha família era toda de Minas. Meu pai, Alcides, minha mãe, Dorvina, eu e meus irmãos Fernando, Carlos,Paulo, José e minhas irmãs Maria Helena e Maria Elvira. Meu tio, Norival, irmão de minha mãe, trabalhava com Joaquim Rolla ( que também era mineiro, nascido em uma cidade perto de Barbacena) no Cassino Icaraí, em Niterói. E, foi convidado para trabalhar como gerente do empreendimento, em Petrópolis. Meu tio chamou meu pai para trabalhar com ele. Meu pai levou a família toda “- lembra Mauro Magalhães.
O ex-deputado recorda, ainda que ele e a família foram residir na rua Monte Caseiros, em Petrópolis. E, que, além das brincadeiras da infância, na imensa área verde que hoje é o Parque Cremerie ( foto de Mauro Magalhães com o pai, Alcides, as irmãs e irmãos ). aos 8 anos de idade, ele teve privilégio de ser carregado no colo por Getúlio Vargas.
” O presidente Getúlio Vargas costumava passar os finais de semana no Palácio Rio Negro, em Petrópolis. Em um domingo, eu pedi ao meu pai para me levar até a porta do Palácio Rio Negro. Eu queria ver o presidente. Getúlio costumava passear pelas ruas próximas. Quando chegamos perto, eu gritei Getúlio. O presidente me viu e disse para Gregorio Fortunato me deixar passar. Ele me carregou no colo e me deu uma foto autografada. Jamais esquecerei “- conta o político e empresário.
Na foto de arquivo , Mauro Magalhães ( entre as duas irmãs, o pai Alcides, e os outros irmãos, no Parque Cremerie, em Petrópolis.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
%d blogueiros gostam disto: