A amálgama é toda liga metálica em que um dos metais envolvidos está em estado líquido, sendo geralmente o mercúrio, e usado na odontologia em obturações.

Este passou a se mostrar um agressor para a saúde humana justamente porque o mercúrio evapora em baixas temperaturas, bastando apenas esfregar o alimento durante a mastigação. Este vapor passa a ser absorvida pelo organismo através da mucosa que tem poder de reabsorção maior que o estômago.

Ou seja, se for colocado um medicamento embaixo da língua, a absorção é maior que engolindo. O mercúrio afeta os neurônios que são encapados com uma bainha de mielina que na presença do mercúrio ela é reabsorvida deixando o com baixo poder de condução de estímulos nervosos.

Com isso, na visão da Odontologia biológica, que é muito forte na Alemanha, Canadá e EUA, o uso desse material não é o mais apropriado nos dentes, sendo um grande veneno para o corpo humano.

Artigo anteriorSergio Castro Imóveis vende tradicional Hotel Apa, em Copacabana.
Próximo artigoO Candyall Guetho Square pegou fogo ao som da Timbalada
Avatar
A jornalista Isabel Almeida, trabalha atualmente na Embrapa, é editora do site bsbflash, youtuber do canal Flash Brasília e escreve em diversos sites como: colunista do jornal Alô Brasília. Natural de Brasília, já trabalhou em diversos órgãos do DF, como na Secretaria de Educação; na Administração Regional do Gama; na Secretaria de Saúde, na Câmara Distrital, e também em GO, na prefeitura de Valparaíso, na gestão de José Valdécio . Atuou também no Conselho Federal de Engenharia e Agronomia- Confea, foi editora da revista Fala Prefeito; e colunista da revista AC/DF e colunista do site AIB News do Rio de Janeiro. Desde 2010 é vice-presidente da Câmara de Comércio Brasil e Portugal,e em 2016, foi nomeada presidente do Conselho comunitário do Octogonal e Sudoeste.