Pioneira do jornalismo gastronômico em Brasília, Liana Sabo lança Histórias dos Sabores que Vivi

Organizado por Rosualdo Rodrigues, livro que inaugura o selo Boníssimo! Edições, recupera história da gastronomia na capital por meio de matérias e notas publicadas em três décadas no jornal Correio Braziliense

A história gastronômica de Brasília começa antes mesmo de ela ser inaugurada, quando os primeiros restaurantes se estabeleceram na Cidade Livre (hoje Núcleo Bandeirante). Mas foi só nos anos 1990 que essa história começou a ser contada de forma mais sistemática nos jornais da capital. Em 1993, a jornalista Liana Sabo escreveu os primeiros textos sobre o tema, tornando-se pioneira no jornalismo gastronômico não só de Brasília, mas do Centro-Oeste.

Primeiro lançamento do selo Boníssimo! EdiçõesHistórias dos Sabores que Vivi é uma coletânea de matérias e notas escritas por Liana ao longo de três décadas e publicadas nas páginas do Correio Braziliense, jornal onde mantém desde 1998 a coluna Favas Contadas. Nos escritos de Liana, estão registros de restaurantes, chefs, proprietários e outros personagens ainda hoje em evidência ou que vieram, contribuíram de alguma forma para a história da gastronomia na capital, e se foram.

Selecionados e organizados pelo também jornalista Rosualdo Rodrigues, os textos estão divididos em sete capítulos: Histórias de Pioneiros, A Cozinha e o Poder, Brasília à Mesa, O Sabor do Mundo, O Mundo dos Vinhos, Ingredientes e Preparos e Ao Sabor das Horas Vagas – este último, sobre a incursão de personalidades de outras áreas no mundo da cozinha.

Mesmo quando os textos são factuais, referem-se a acontecimentos pontuais – a inauguração ou o fechamento de um restaurante, um evento, uma nova tendência, a vinda de um chef celebridade… –, a habilidade de repórter de Liana Sabo acaba por enriquecê-los com histórias ou informações curiosas, fazendo com que não percam o interesse e transformando-os em registros preciosos.

Histórias dos Sabores que Vivi foi produzido com apoio do Correio Braziliense e conta com textos de apresentação do chef Francisco Ansiliero (Dom Francisco) e da jornalista Conceição Freitas, fotografias de Zuleika de Souza, projeto gráfico de Chica Magalhães e preparação de originais de Teresa Mello.

O livro pode ser adquirido em formato digital na loja online do Boníssimo! (https://bonissimo.blog/) e, em breve, também em formato digital na plataforma Amazon.com.

SOBRE BONÍSSIMO EDIÇÕES
O selo Boníssimo! Edições foi criado a partir do blog Boníssimo!, do jornalista Rosualdo Rodrigues, com o objetivo de editar publicações que se aprofundem nos temas tratados rotineiramente na página virtual – ou seja, cultura, gastronomia e viagem. Histórias dos Sabores que Vivi é o primeiro livro físico do selo, que iniciou com a publicação experimental do e-book 35 Coisas Para Fazer em João Pessoa Depois do Banho de Mar, em 2018.

HISTÓRIAS DOS SABORES QUE VIVI
Boníssimo! Edições, 2021, 250 páginas, R$ 80 – em pré-venda a preço promocional de R$ 70 no boníssimo.blog até o dia 21 de setembro.

Vinkmag ad

Isabel Almeida

A jornalista Isabel Almeida, trabalha atualmente na Embrapa, é editora do site bsbflash, youtuber do canal Flash Brasília e colunista do jornal Alô Brasília. Natural de Brasília, já trabalhou em diversos órgãos do DF, como na Secretaria de Educação; na Administração Regional do Gama; na Secretaria de Saúde, na Câmara Distrital, e também em GO, na prefeitura de Valparaíso, na gestão de José Valdécio. Atuou também no Conselho Federal de Engenharia e Agronomia- Confea, foi editora da revista Fala Prefeito; e colunista da revista AC/DF e colunista do site AIB News do Rio de Janeiro. Desde 2010 é vice-presidente da Câmara de Comércio Brasil e Portugal, e em 2016, foi nomeada presidente do Conselho comunitário do Octogonal e Sudoeste.

Read Previous

Ação Direta de Inconstitucionalidade

Leia a seguir

A conjuntura política do Brasil

outubro 27, 2021