Substituição de ramais avança em Ceilândia

Substituição de ramais avança em Ceilândia

Substituição de ramais avança em Ceilândia

Os serviços vão ser concluídos em setembro

A Caesb iniciou a quinta etapa do Plano de Manutenção Preventiva Programada de Substituição de Ramais. O objetivo da ação é diminuir os vazamentos nas tubulações de água e, consequentemente, o índice de perdas da Companhia, o que resultará em maior confiabilidade do sistema de fornecimento.

Uma das metas do Plano é melhorar as redes e os ramais de distribuição de água (instalação que liga a rede geral de água da rua com a rede interna do imóvel) em todo o DF. Ao todo serão substituídos 154 ramais, nesta quinta fase, na QNP 30 de Ceilândia. Desde novembro de 2020, quando o plano começou a ser executado, 2.214 ramais foram substituídos em Ceilândia, Samambaia, Gama, Jardim Botânico, Planaltina e Plano Piloto.

O trabalho desenvolvido é uma ação preventiva e não gera custo para os clientes. Durante a execução dos serviços, os técnicos da Companhia farão a manutenção de redes de água, substituições de ramais prediais, assim como inspeções, levantamento dos dados e pesquisa de vazamentos. No caso de serviços externos, está prevista a recomposição de pavimentação asfáltica e, internamente nas residências, a Companhia deve realizar a recomposição de calçadas, muretas e paredes onde for realizado o serviço.

Para a execução dos serviços, eventualmente será necessário acessar a residência dos moradores, gerando uma Ordem de Serviço (OS). Os empregados da Caesb estarão uniformizados portando crachá de identificação e irão adotar todas as medidas de prevenção ao coronavírus, como o uso de máscaras e álcool em gel. Em caso de portão fechado, será deixado um aviso de comparecimento com as devidas instruções.

Plano de Manutenção Preventiva

O Plano de Manutenção Preventiva Programada de Substituição de Ramais teve início em novembro de 2020. O projeto prevê a substituição de 20.360 ramais prediais de água até 18 de fevereiro de 2022. O contrato permite que esse número chegue a aproximadamente 30 mil.

Uma das afirmações do PDSB é a de que os vazamentos em ramais prediais são os principais responsáveis pelas atuais perdas do sistema. Dessa forma, há a recomendação de uma gestão da infraestrutura, englobando a instalação e manutenção das tubulações, onde os ramais estão incluídos. Eles devem ser padronizados e executados com material de mais qualidade. Em cenários desejáveis de redução do índice de perdas da Caesb, 2% dos ramais prediais devem ser substituídos por ano em locais onde ocorre maior incidência de vazamentos.

Conheça o Plano Distrital de Saneamento Básico (PDSB):

https://www.caesb.df.gov.br/images/arquivos_pdf/plano-distrital-saneamento-basico.pdf

Mais informações poderão ser obtidas por meio da Central de Relacionamento com o Cliente – 115 e escritório online no site www.caesb.df.gov.br.

Redação

Read Previous

Os Quinze Anos da Lei Maria da Penha e Violência Doméstica

Leia a seguir

Modalidade EAD para Direito começará a ser oferecida em breve pelo país

setembro 16, 2021