A catástrofe psicológica de Petrópolis alerta Dr. José Fernandes Vilas
Saúde

A catástrofe psicológica de Petrópolis alerta Dr. José Fernandes Vilas

Há mais de 1 semana os olhos do Brasil voltaram para a devastação que as chuvas, como um dilúvio, tem feito a cidade de Petrópolis, município da região serrana do estado do Rio de Janeiro. Para nos alertar sobre as sequelas psicológicas podem ocorrer com os moradores do local conversamos com o Dr. Jose Fernandes Vilas.

A situação, de certo, é calamidade pública. Destruição de famílias, centenas de mortes e milhares de vítimas e feridos; falta-se o alimento, água potável, energia elétrica; hospitais superlotados; bombeiros e Equipes de ajuda humanitária trabalhando a todo tempo pois cada segundo é precioso para um último suspiro de alguém submerso por monturo de destroços; corpos e casas soterradas por lama; a sensação de tragédia e medo está registrado em cada grito de socorro de uma mãe que vê o corpo do seu filho, sob escombros da destruição trazidos pela chuva.” Relata do Dr. Vilas.

“Um evento desta proporção abre uma ferida que jamais fechará no subconsciente de quem esteve ali. Os traumas psicológicos em uma vítima de um evento como esse, são imensuráveis e são passíveis de tratamento por longo prazo pois são levados a uma perda da sensação de pertencimento ao local, como também perda da identidade pessoal e profissional. Há perda da autonomia aumentando mais e mais a sensação de medo, e desamparo. Luto multifatorial.” Complementa o médico.

Foram confirmadas 178 mortes causadas pelas chuvas que devastaram a cidade no último dia 15, sendo considerado pela defesa civil local, o pior desastre já registrado no município da serra do estado do Rio de Janeiro.

Segundo o Dr. Jose Fernandes Vilas “Num momento como este, deve -se lembrar que além das pessoas que entram em um súbito trauma e desenvolvem sintomas de ansiedade, angústia, tristeza, também existem as pessoas que aparentemente se demonstram fortes inicialmente mas após algumas semanas ou meses caem em adoecimento psicológico”.

A busca por ajuda com profissional de saúde mental se torna urgente para que não haja estragos maiores no emocional. Se é que um trauma como esse, de perder familiares, já não é o pior de todos os traumas” complementa o médico.

@dr.josefernandesvilas/

#BSBFlash #ClaudeLopes #DrJoseFernandesVilas #MavicaAssessoria

editor
Baiano de Itiúba, radicado em São Paulo há mais de 30 anos. Repórter, Web Designer, Produtor e Editor de conteúdo, Consultor Musical, Roteirista, Redator e Diretor de programa de Televisão.