Bsb Flash

Alunos do Colégio Sigma produzem mensagens positivas para pacientes e profissionais da saúde da linha de frente da Covid-19

Menos abraços e mais isolamento social. Essa é a realidade de todos há mais de um ano, desde que a medida foi adotada para evitar a disseminação de Covid-19. Como uma forma de tentar diminuir o medo e as angústias nos hospitais de Brasília, os alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental – Anos Finais, do Colégio Sigma, produziram cartas e mensagens positivas para pacientes e profissionais da saúde que estão na linha de frente da doença.

Segundo Paula Cavalcante, coordenadora de Convivência Ética e responsável pela ação na escola, a ideia surgiu como uma forma de levar um pouco de afeto e alento aos pacientes e profissionais. “Já estamos vivendo essa realidade pandêmica há mais de um ano. E nossos alunos queriam fazer algo para tentar, de alguma forma, levar um pouco de alegria e carinho para essas pessoas que estão distantes de suas famílias, seja por estar em tratamento ou para garantir a segurança de seus entes queridos”, afirma.

Assim como em 2020, durante as aulas no ensino híbrido, foram discutidos temas como empatia e solidariedade. “A ação é uma forma de colocar em prática os conceitos que foram conversados durante os encontros”, aponta. Este ano, todos os alunos do Ensino Fundamental – Anos Finais da escola participaram da ação e cerca de 540 mensagens foram produzidas. Os materiais foram entregues no Hospital Águas Claras, Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) e no Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB).

Ano passado, os estudantes também realizaram uma ação parecida para os idosos que estão em asilos e abrigos de Brasília. Os jovens produziram cartazes, escreveram cartas e poesias e gravaram vídeos para os moradores do Lar dos Velhinhos Bezerra de Menezes, em Sobradinho.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Atualizações Recentes

%d blogueiros gostam disto: