Especialista dá dicas de cuidados com a pele no outono
Beleza

Especialista dá dicas de cuidados com a pele no outono

Especialista dá dicas de cuidados com a pele no outono

As mudanças nas estações não acontecem somente na paisagem. A pele também passa por um processo semelhante. Confira recomendações para adotar durante o outono

Para ter uma pele saudável não basta, somente, conhecer o tipo dela. É importante levar em consideração fatores externos como temperaturas, região em que se vive e também as estações do ano. Tudo isso influencia na forma de cuidar da pele do rosto e do corpo.

O Outono, por exemplo, é considerado como um período de transição entre o Verão e o Inverno, onde os dias começam a ficar mais curtos e as temperaturas mais amenas. Época de mudanças, inclusive para a pele, que com a queda da temperatura e o clima mais seco está mais suscetível ao ressecamento e alergias. O que funcionava para cuidar dela antes, pode não ter a mesma efetividade agora, por isso é fundamental adequar a sua rotina de cuidados com a chegada da nova estação.

De acordo com o dermatologista Erasmo Tokarski, no outono os cuidados com a pele devem ser redobrados.

“É uma estação de transição, nem fria nem quente. Por isso ela é perfeita para corrigir danos que a pele possa ter sofrido no verão pelos excessos de exposição ao sol, água salgada ou o cloro. Além disso, é nesse período que também deve ocorrer a preparação para o inverno, onde as temperaturas são baixas, o que tende a ressecar a pele”, explica.

Ainda segundo o dermatologista, é nessa temporada que a hidratação deve ser intensificada, pois com o ar cada vez mais seco, o rosto pode perder umidade e ficar opaco.

Confira as dicas do dermatologista:

  1. Limpeza com limites
    Para o especialista, o rosto deve ser lavado, no máximo, duas vezes ao dia. Pois o ato em excesso pode ressecar ainda mais a pele, ou até mesmo causar o efeito rebote em pessoas que têm a pele oleosa;
  2. Hidratação é essencial
    É indispensável frisar a importância da hidratação, pois é isso que vai evitar que a pele fique ressecada e descamando durante a estação. Segundo o dermatologista, o ideal é escolher um hidratante indicado para o seu tipo de pele e usá-lo duas vezes ao dia ou logo após a lavagem do corpo e do rosto;
  3. Protetor solar é indispensável
    Esse item é obrigatório durante todo o ano. No verão ele é bastante lembrado, porém, no restante do ano costuma ser deixado de lado no armário. De acordo com Erasmo Tokarski é fundamental usar protetor solar no rosto e nas áreas expostas do corpo diariamente.
  4. Evitar banhos quentes
    Com as temperaturas mais baixas, a tendência é tomar banhos mais demorados e com a água mais quente. Contudo, essa prática favorece a perda de água pela pele e pode fazê-la ficar mais ressecada. O ideal é que a água seja fria ou, no máximo, morna.
  5. Esfoliação é necessária
    Por mais que pareça estranho, o especialista garante que a esfoliação é necessária para cuidar da pele durante o outono. O ato, além de remover a pele morta promove a renovação celular e ainda colabora na absorção de outros produtos, como o hidratante.
  6. Cuide dos lábios
    Essa região faz parte do rosto, entretanto costuma ter uma pele mais fina. Geralmente, são os primeiros a manifestarem o ressecamento. Para evitar descamação fina e solta na boca é importante utilizar um hidratante labial durante o outono.
A jornalista Isabel Almeida, trabalha atualmente na Embrapa, é editora do site bsbflash, youtuber do canal Flash Brasília e colunista do jornal Alô Brasília. Natural de Brasília, já trabalhou em diversos órgãos do DF, como na Secretaria de Educação; na Administração Regional do Gama; na Secretaria de Saúde, na Câmara Distrital, e também em GO, na prefeitura de Valparaíso, na gestão de José Valdécio. Atuou também no Conselho Federal de Engenharia e Agronomia- Confea, foi editora da revista Fala Prefeito; e colunista da revista AC/DF e colunista do site AIB News do Rio de Janeiro. Desde 2010 é vice-presidente da Câmara de Comércio Brasil e Portugal, e em 2016, foi nomeada presidente do Conselho comunitário do Octogonal e Sudoeste.