Hilário Maciel lança pré-candidatura à presidência da República 2022 de forma independente
Notícias

Hilário Maciel lança pré-candidatura à presidência da República 2022 de forma independente

Hilário Maciel lança pré-candidatura à presidência da República 2022 de forma independente

Com ficha limpa, Hilário Maciel, nascido em Fortaleza (CE), tem uma história de lutas e vitórias

Diante da polarização do atual cenário político do país, o nome de Hilário Maciel surge como uma nova alternativa no Executivo Federal. Ficha limpa, a intenção como pré-candidato à presidência é trazer à população brasileira, uma vida íntegra. Ele irá concorrer às eleições de 2022 de forma independente, sem filiação partidária.

“Me considero capacitado e pronto a enfrentar uma batalha árdua, mas muito atraente, exatamente pela disputa, não pelo poder de posse, sim pelo poder de ajudar a tudo e todos na reconstrução de um novo país, uma nova nação”, diz Hilário.

Para Hilário, a renovação política se faz necessária urgentemente. Um dos motivos para a candidatura sem partido é a despolarização do modelo direita e esquerda, na qual os partidos se mantêm amarrados e por isso negaram a filiação do pré-candidato. “Os partidos já tomaram lados e por isso excluem a possibilidade de uma nova via. Tenho meu direito assegurado pela Constituição e plenas condições de governar o país sem legenda”, enfatiza.

Entre as pautas que irá defender, o pré-candidato pretende mostrar um novo modo de redirecionamento do executivo, mais direto e objetivo. “Tenho planos para sanar os diversos problemas do país, principalmente na saúde, educação e com relação ao alto preço dos combustíveis”, explicou. Ele ainda garante que irá promover grandes incentivos para os setores turístico, hoteleiro, cultural e de eventos, em pouco tempo.

“Nossa educação e a saúde serão as melhores do mundo, todos terão direito a casa e comida, vamos dar adeus ao preço alto dos combustíveis e do gás. Farei acontecer em 100 dias e em todo o meu governo o que muitas coisas não aconteceram em 100 anos. Adeus à justiça injusta, ou seja, adeus à parcialidade, que será substituída pela imparcialidade. Ninguém resolveu, eu irei resolver, tudo é simples e muito fácil”, acrescentou ele.

O motivo de não ter legenda baseia-se no o art. 5º, parágrafo VIII, da Constituição Federal, que diz: “ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política”. Ou seja, não há impedimento para uma candidatura sem partido. “Se for necessário, irei ao Supremo Tribunal Federal e ao Supremo Tribunal Eleitoral, para garantir meu direito à candidatura”, ressaltou.

A jornalista Isabel Almeida, trabalha atualmente na Embrapa, é editora do site bsbflash, youtuber do canal Flash Brasília e colunista do jornal Alô Brasília. Natural de Brasília, já trabalhou em diversos órgãos do DF, como na Secretaria de Educação; na Administração Regional do Gama; na Secretaria de Saúde, na Câmara Distrital, e também em GO, na prefeitura de Valparaíso, na gestão de José Valdécio. Atuou também no Conselho Federal de Engenharia e Agronomia- Confea, foi editora da revista Fala Prefeito; e colunista da revista AC/DF e colunista do site AIB News do Rio de Janeiro. Desde 2010 é vice-presidente da Câmara de Comércio Brasil e Portugal, e em 2016, foi nomeada presidente do Conselho comunitário do Octogonal e Sudoeste.