Uma história que rima com vitória

Hora de Acordar é o título do EP de estreia de Rashid, seu debut que agora completa 10 anos, mas é também a expressão que o levou a transpor os obstáculos daquela época. Levantar, emergir, despertar: era o momento de alçar-se ao sonho que começava a ser construído ali, sua carreira solo, não importavam as adversidades, elas eram, inclusive, um tempero a mais para saciar aquela fome de fazer acontecer.

Passada uma década, em 2020, ele relembra o processo de produção com o documentário homônimo, Hora de Acordar, registro que tem a participação de pessoas essenciais na elaboração do EP e que vieram a crescer e se estabelecer no meio artístico tanto quanto ele próprio: Projota, Rael e Fióti compartilhando rimas; Nave Beatz, Luiz Café e Laudz (Tropkillaz) nos beats; a condução de Marechal com sua expertise de produtor e MC; Mr. Brown, DJ que acompanha Rashid até hoje e Daniela Rodrigues, sua empresária e esposa, são alguns dos envolvidos na produção do EP e que deixaram seus depoimentos no documentário, atestando que o que os unia era a vontade de crescer, aprender fazendo, sem muita teoria, era na prática, na raça.

(Foto – Ênio César)

O documentário reúne esses e outros relatos, contados com nostalgia mas também com a certeza de que as sementes plantadas lá em 2010 tinham força para dar frutos nos anos seguintes, como o sucesso da música “Bilhete”, que se tornou hit das rádios e playlists em sua versão 2.0, lançada em 2017 em parceria com Luccas Carlos.

As imagens de arquivo, um deleite à parte, confirmam a relevância de Rashid desde as primeiras batalhas, quando seus versos já arrancavam aplausos da plateia pela sagacidade e deixavam clara a afinidade dele com o microfone, assim como o potencial dos parceiros, como Laudz, que produziu o beat de “E Se” aos 17 anos e hoje é reconhecido Brasil afora pelo trabalho no duo Tropkillaz.

Para Rashid, Hora de Acordar, o EP, tem um sabor especial: ele é o elo entre os sonhos de adolescência e suas conquistas da vida adulta, e é um dos primeiros passos na ponte que ele ajudou a construir para que os sons da periferia atravessassem os muros altos das desigualdades. O documentário é mais um capítulo desta trajetória hoje consolidada, com raízes fortes e cujo lema “Foco na Missão” o inspira a progredir sempre, do passado ao presente até o futuro, quando terá ainda mais histórias de vitória para compartilhar.

Hora de Acordar, o documentário, já está disponível:

Ficha técnica:

Realização: Foco na Missão

Direção: Lincoln Pires

Direção de arte: Breno Matos

Edição: Lincoln Pires

VFX: Breno Matos

Produção: Larissa Souza e Lucas Bispo

Produção audiovisual: Monomito Filmes

Entrevistas: Paulo Silva

Roteiro: Lincoln Pires e Paulo Silva

Pesquisa: Lincoln Pires, Paulo Silva, Rashid e Breno Matos

Produção executiva: Rashid e Daniela Rodrigues

Voice over: Rashid

Entrevistas: Projota, Kamau, Laudz, Daniela Rodrigues, MC Marechal, Apolo, Ênio César, Rael, Luiz Guima, Dario, Fióti, Luiz Café, Nave Beatz, DJ Mr. Brown e Marcelo Lima

Agradecimentos: Entrevistados e suas equipes, 457FM, Per Raps, Mundiko, Rua do Flow

Fotos: arquivo pessoal, Ênio César e Pedro Gigante

Ouça o EP em https://sl.onerpm.com/452943898

Siga Rashid: YouTube  | Instagram | Facebook | Twitter

Artigo anteriorAtor nordestino lança vídeo de humor especial de fim de ano; Veja o vídeo
Próximo artigoAtor Bernardo Belinto encerra 2020 com 20 anos de carreira
Avatar
A jornalista Isabel Almeida, trabalha atualmente na Embrapa, é editora do site bsbflash, youtuber do canal Flash Brasília e escreve em diversos sites como: colunista do jornal Alô Brasília. Natural de Brasília, já trabalhou em diversos órgãos do DF, como na Secretaria de Educação; na Administração Regional do Gama; na Secretaria de Saúde, na Câmara Distrital, e também em GO, na prefeitura de Valparaíso, na gestão de José Valdécio . Atuou também no Conselho Federal de Engenharia e Agronomia- Confea, foi editora da revista Fala Prefeito; e colunista da revista AC/DF e colunista do site AIB News do Rio de Janeiro. Desde 2010 é vice-presidente da Câmara de Comércio Brasil e Portugal,e em 2016, foi nomeada presidente do Conselho comunitário do Octogonal e Sudoeste.