Bsb Flash

Roberto Marttini revela os detalhes da festa de Yemanja e os cuidados na pandemia

A tradição do povo baiano

A tradição da festa em homenagem a Iemanjá teve início no ano de 1923, quando um grupo de 25 pescadores resolveu oferecer presentes para a mãe das águas. Nesta época os peixes estavam escassos no mar. Todos os anos os pescadores pedem a Iemanjá que lhes dê fartura de peixes e um mar tranqüilo. – No início, a celebração era feita em conjunto com a Igreja Católica, numa demonstração do sincretismo religioso da Bahia. Na década de 1960, um padre teria ofendido os pescadores, chamando-os de ignorantes por cultuarem uma sereia. O foto provocou um rompimento com a igreja e a partir daí os pescadores passaram a realizar a festa apenas em homenagem a Iemanjá.

O novo formato devido à Covid-19

A imagem foi recebida por cerca de 50 pessoas que observavam na calçada da orla do Rio Vermelho para referenciar a orixá e entregar suas flores para serem colocadas ao mar, já que a entrada para a faixa de areia está bloqueada. A imagem e os presentes foram levados ao mar pelo barco Rio Vermelho.

A interdição da faixa de areia, no trecho que vai do Buracão ao restaurante Sukiyaki, foi uma das principais mudanças em função da pandemia. As praias seguem fechadas até meia-noite da quarta-feira, 3. O objetivo é evitar a aglomeração de pessoas que desejam prestar suas homenagens.

Segundo o babalorixá Pai Ducho de Ogum, responsável pela confecção da imagem neste ano e por levá-la até a praia, independente do formato, o importante é manter a tradição viva.

Os pedidos e as obrigações dos fiéis para agradecimentos e pedidos à Yemanjá

O bloqueio das praias não impediu a obrigação dos baianos em seus rituais devocionais. Flores brancas e azuis, sidras e perfumes eram borrifados no ar para invocar a mãe de todos os Orixás. Alguns se ajoelhavam nas pedras longe do cortejo e atiravam ao mar cocadas e canjica branca. Fitas eram amarradas nos pulsos e tornozelos pedindo axé e proteção. Segundo os praticantes do candomblé, quem pede a rainha do mar no seu dia, tem mais chances de alcançar seus objetivos, pelo fato da sereia visitar a terra em espírito.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Atualizações Recentes

Teatro dos Ventos estreia espetáculo de rua na reinauguração do Castelinho do Parque da Cidade

Teatro dos Ventos estreia espetáculo de rua na reinauguração do Castelinho do Parque da Cidade

Entre os dias 1º e 8 de agosto, a Capital Federal recebe o espetáculo, totalmente gratuito, O Inspetor Geral – A Coisa Tá Russa, em

Sicoob UniCentro Br

Cooperativismo financeiro se destaca em São Paulo

São Paulo vem se tornando o mais importante mercado do Sicoob UniCentro Br, a cooperativa que foi fundada em 1992 em Goiânia, e atualmente presente

Pintassilgos comemoram aniversário oficial da Barra

Pintassilgos comemoram aniversário oficial da Barra

Ocupada de fato, a partir dos anos 60, a Barra da Tijuca teve seu Plano-Piloto projetado em 1969, por Lucio Costa, e, há 40 anos,

Projeto “mão na massa” impacta a vida de mulheres em situação de vulnerabilidade social

Projeto “mão na massa” impacta a vida de mulheres em situação de vulnerabilidade social

O projeto “Mão na massa” é uma parceria do BRB e da Secretaria da Mulher para promover o empreendedorismo de mulheres em situação de vulnerabilidade

%d blogueiros gostam disto: