Sabrina Sato, Cléo Pires e outros famosos vazam conteúdo sensível no Instagram em prol da saúde mental

Em ação idealizada pelo CVV para o Setembro Amarelo, influenciadores publicam vídeos marcados como “conteúdo sensível” para conscientizar o público sobre suicídio e saúde mental

Conteúdo Sensível no Instagram ganhará um novo significado a partir desta sexta (10), Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Dezenas de influenciadores, entre eles Sabrina Sato, Cleo Pires e Luiz Thunderbird, publicarão vídeos de 40 segundos marcados como sensíveis em suas contas na rede social. Assim que o vídeo começa, o público é surpreendido com uma mensagem: (…) precisamos parar de cuidar da vida dos outros e começar a cuidar uns dos outros – como vai você?

A ação é fruto da campanha “Conteúdo Sensível”, do CVV (Centro de Valorização da Vida), ONG que atua de forma voluntária e gratuita na prevenção do suicídio e promoção da saúde mental. O objetivo é promover reflexões sobre o ódio nas redes sociais, a importância da conversa e da escuta ativa para a prevenção do suicídio e a manutenção da saúde mental, além de atrair mais voluntários para o CVV.

Conteúdos sensíveis são, geralmente, de cunho sexual ou violência. De acordo com o idealizador da campanha, Eduardo Cabral, esses conteúdos “vazados” engajam mais do que mensagens importantes como a da ONG. “Hackeamos a rede para conseguir um recurso raro: a atenção das pessoas. Quando um vídeo sensível parte de uma celebridade, gera curiosidade. Usamos esse gancho de atenção para difundir nossa mensagem sobre saúde mental”, conclui. Eduardo trabalha com um coletivo de publicitários e jornalistas voluntários que idealizam as campanhas de setembro amarelo do CVV há 3 anos.

No mundo, uma pessoa comete suicídio a cada 40 segundos. No Brasil, uma pessoa tira a própria vida a cada 45 minutos. Em 2020, o CVV recebeu mais de 3 milhões de ligações de pessoas em vulnerabilidade emocional. Quando comparado a 2019, o número é 5% maior em 2020.

Sobre o CVV

  • O CVV presta serviço voluntário e gratuito de prevenção do suicídio e apoio emocional para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo. Os mais de 3 milhões de atendimentos anuais são realizados por 4.200 voluntários em mais de 120 postos de atendimento pelo telefone 188 (sem custo de ligação), ou pelocvv.org.br via chat, e-mail ou carta. A entidade realiza também ações presenciais, como palestras, Curso de Escutatória e grupos de apoio a sobreviventes do suicídio – GASS (https://www.cvv.org.br/cvv-comunidade/), frentes essas que geraram 2,8 milhões de contatos em 2019. O CVV é uma entidade financeira e administrativamente independente, mantendo-se por meio de doações de pessoas físicas e jurídicas – para colaborar, acesse https://www.cvv.org.br/colabore.

Veja como foram as campanhas de 2019 e 2020

Vinkmag ad

Redação

Read Previous

Postos da Região Centro-Oeste registraram a gasolina mais cara do País em agosto, aponta Ticket Log

Leia a seguir

Por que é importante aprender inglês de maneira divertida?

setembro 25, 2021