Fatores hereditários e ambientais são responsáveis por deixar a mulher mais vulnerável à doenças emocionais. Especialistas discutem o assunto em formato de talk no Órion Shopping

A depressão é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o mal do século e afeta duas vezes mais as mulheres, que os homens. A constatação é de um estudo feito pela Divisão de Psiquiatria da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido, e publicado no portal eletrônico neuroscience.ubc. Entre as principais causas da patologia, estão a hereditariedade e fatores ambientais, que incluem acúmulo de trabalho, pressão social e problemas hormonais. É dentro deste contexto que acontece o Há Graça em Ser – Mulher, com entrada gratuita, no Órion Shopping, no dia 6 de março às 19h30. 

Embora o problema seja tratado pela OMS como pandemia, em países de baixa e média renda, entre 76% e 85% das pessoas com um distúrbio psíquico, não recebem tratamento, entre eles para depressão. Realizado pelo Instituto Curados Para Curar, o evento celebra o Dia Internacional da Mulher e propõe a discutir a liberdade de escolha da mulher contemporânea para se tornar quem deseja ser, independente de rótulos. “O objetivo é mostrar que com saúde física, mental e emocional, é possível se libertar de julgamentos e viver de forma feliz”, explica  Mauriane Castro, presidente do Instituto. Profissionais de diversas áreas, como psicologia e medicina, participarão do bate-papo. Entre eles, a psicóloga Ana Lídia Agel que atua na área familiar com terapia de casal há 14 anos. Ela acredita, que mesmo com tantas funções a mulher é capaz de alcançar plenitude. “Esse é um movimento de mulheres para mulheres. Queremos mostrar que é possível ter uma carreira de sucesso, constituir família e dar atenção para suas emoções. Essa é a mulher moderna, que se  entende, conhece seus limites e realiza seus sonhos sem culpa ”, explicou. “Se a mulher quer ser mãe, esposa e profissional ela pode achar um equilíbrio para isso. Liberdade de escolha é a chave para essa felicidade”, ressalta a psicóloga, que explica também que parte da cura para a depressão está no autoconhecimento.

Um estudo comandado por psicólogas da faculdade de medicina da Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, publicado pela revista científica Ciência & Saúde Coletiva, concluiu que dentro de um conjunto de queixas somáticas, o transtorno mental comum é mais elevado nas mulheres do que nos homens, sendo a depressão o mais presente entre elas e responsável pela perda da qualidade de vida de jovens entre 15 e 24 anos. De acordo a análise que avaliou 174 publicações, de 1980 a 2013, de 63 países de alta, média e baixa renda, 17,6% dos adultos apresentaram transtornos mentais comuns nos últimos 12 meses, entre as mulheres essa prevalência foi de 19,7%.

O Há Graça em Ser – Mulher integra o master projeto Princesas Restauradas, que busca atender mulheres em vulnerabilidade e dar para elas, condições de conquistar um futuro melhor. A roda de conversa terá a participação também da psiquiatra Loraine Cruvinel, da doutora em psicologia Lúcia Kratz, da consultora de moda e etiqueta Edna de Moura, da coach Daiane Gonzaga, da advogada em direito médico e compliance em saúde Caroline Santos, da empresária Leandra Fleury e da cantora Eveny Sipião. O bate-papo com vagas limitadas será mediado pela jornalista Quezia Ramos. As inscrições devem ser feitas pela plataforma online Sympla e para participar é preciso levar um pacote de cinco quilos de arroz.

Base

O Instituto Curados para Curar é uma organização não governamental (ONG) que tem a finalidade de apoiar projetos na captação de recursos. Além disso, disponibiliza cursos e treinamentos para capacitação das pessoas envolvidas nestes projetos, servindo como uma rede de apoio com lideranças locais e de ligação com empresas e parceiros.

O talk show integra o projeto Princesas Restauradas que nasceu em 2014 como uma forma de auxiliar mulheres em situação de vulnerabilidade social e precisam de apoio para recomeçar suas vidas. “Nós mostramos para essas mulheres que elas são pessoas, ajudamos para que descubram seu valor próprio, que não devem se desmerecer e mostramos que são amadas”, salienta Mauriane Castro. O Há Graça em Ser consiste em uma série de eventos sequenciais, cada um com um tema, e que integra a programação do instituto.

Serviço:

Há Graça em Ser – Mulher

Dia: Sexta-feira, 6 de março

Horário: A partir das 19h30

Local: Órion Shopping, 1º andar, Avenida Portugal, nº 1148, Setor Marista

Inscrição: https://www.sympla.com.br/ha-graca-em-ser-mulher—nos-dias-atuais__792681

Artigo anteriorPresidente Bolsonaro visita Comando Sul dos EUA
Próximo artigoConfeitart reúne confeitaria e arte em evento inédito
Avatar
A jornalista Isabel Almeida, trabalha atualmente na Embrapa, é editora do site bsbflash, youtuber do canal Flash Brasília e escreve em diversos sites como: colunista do jornal Alô Brasília. Natural de Brasília, já trabalhou em diversos órgãos do DF, como na Secretaria de Educação; na Administração Regional do Gama; na Secretaria de Saúde, na Câmara Distrital, e também em GO, na prefeitura de Valparaíso, na gestão de José Valdécio . Atuou também no Conselho Federal de Engenharia e Agronomia- Confea, foi editora da revista Fala Prefeito; e colunista da revista AC/DF e colunista do site AIB News do Rio de Janeiro. Desde 2010 é vice-presidente da Câmara de Comércio Brasil e Portugal,e em 2016, foi nomeada presidente do Conselho comunitário do Octogonal e Sudoeste.